Mercado de luxo vai além da moda e combina com a internet

Nova Escola de Marketing
27 de agosto de 2012

O público que consome automóveis, culinária, viagens, náutica e imóveis de alta qualidade e alto valor está na internet, pronto para ser atendido de forma especial. Acertar nesta abordagem pode trazer muitas recompensas.

Estou envolvido em um projeto que me despertou para um mercado que anda a passos largos e casa muito bem com a internet – a compra e venda de serviços e mercadorias consideradas de luxo.

Ao pesquisar um pouco mais sobre este mundo, notei que a percepção quanto ao luxo é essencialmente associada à moda, como no caso de marcas famosas de roupas, bolsas e sapatos. Mas na verdade trata-se de um mercado que vai além e movimentou quase 12 bilhões de dólares em 2011, 33% mais que em 2010, segundo um estudo da consultoria MCF, especializada nesse mercado.

O luxo está presente em diversos mercados além da moda, como culinária, automóveis, viagens, náutica e imóveis.

Primeiro, temos que entender o perfil das pessoas que consomem o luxo. A chamada classe A representa cerca de 4,5% do total da população do país, mas não podemos esquecer que há pessoas da classe B que também consomem produtos considerados de luxo.

Entender estes hábitos é essencial para traçar estratégias. Para muitos compradores o preço pouco importa; valorizam mais a exclusividade, o atendimento personalizado e ações personificadas. O vendedor deve prestar atenção na abordagem e na linguagem utilizada.

O mercado imobiliário tem espaço para compradores de luxo. Temos hoje diversos empreendimentos que precisam ser tratados de forma diferente e suas estratégias pensadas para este perfil. Diversas incorporadoras criaram departamentos e equipes específicas pensando no segmento econômico, mas não vi nenhuma fortalecendo o segmento para o público do mercado de luxo. Será que não é necessário?

E como encontrar e se comunicar com este público? A resposta é: na internet!

Hoje, temos cerca de 80 milhões de pessoas com acesso à internet no país, das quais 54% correspondem a classe AB, segundo o Media Book 2012, divulgado pelo IBOPE.

É um público que consome muita tecnologia e conteúdo digital e utiliza cada vez mais a internet para buscar informações e se manter atualizado. Pessoas que usam o Twitter, curtem as marcas no Facebook, assistem vídeos no YouTube e utilizam também o Instagram.

Enfim, poderia ficar aqui falando muita coisa, casando o mercado de luxo com a internet, mas a intenção é fazer pensar na infinidade de oportunidades que estão sendo criadas e não exploradas.

Abra os olhos para esta parceria luxo e internet. Quem sabe não pode ser daí que venha a surgir seu novo negócio? São destas reflexões que surgem as oportunidades de explorar terrenos ainda pouco explorados. [Webinsider]

…………………………

Leia também:

…………………………

Acompanhe o Webinsider no Twitter e no Facebook.

Assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *