Saber estar e saber ouvir. E não apenas estar (nas redes sociais)

Nova Escola de Marketing
21 de abril de 2013

As pessoas apreciam as marcas pelo que produzem, e não pelo que dizem. Pode parecer evidente, mas este é um dos equívocos mais frequentes no mundo corporativo. Falar apenas, sem escutar nada, não é relacionamento.

Poucas empresas tem atuado de forma assertiva nas redes sociais quando o assunto é relacionamento. As marcas precisam entender que elas falam – mas quando o consumidor responde, elas têm que ouvir. Isso é se relacionar. O ponto principal é esse quando falamos de comunicação corporativa nas redes sociais. Grandes varejistas como Magazine Luiza e Ponto Frio adotam essa política, mas há muitas fanpages institucionais onde o consumidor fala e ninguém responde.

Um dos equívocos mais frequentes cometidos no mundo corporativo é esquecer que as pessoas se encantam pela marca pelo o que ela produz, e não pelo o que ela diz. Não ouvir aquilo que o consumidor quer é não levar a ele algo relevante e apaixonante, que o faça pelo menos compartilhar o conteúdo. Devemos ser o mais relevantes e exclusivos quanto possível.

Diante de tanta oferta de informação na internet, capturar a atenção das pessoas pode ser uma tarefa bastante difícil. Algumas dicas implicam em dar ‘voz’ ao seu público nas suas páginas. Fazer com que ele participe de premiações, da concepção de novos produtos, que interaja e se sinta importante para a marca. É preciso também ter bastante atenção às mensagens postadas, pois elas têm que expressar a real filosofia da empresa.

Acima de tudo, humanize e personifique sua marca na internet. Faça com que ela seja reconhecida através de um conteúdo feito ‘sob medida’ para o seu público-alvo, antenado com a sua demanda. Lembre-se: informação e conhecimento agregam valor às pessoas e se traduzem em engajamento.

As mídias sociais são fundamentais para as empresas, pois não participar delas é deixar de saber o que as pessoas falam da marca. Pode significar perder negócios, vendas, trocas e pesquisas. É não saber como o consumidor quer interagir com a marca. A grande maioria das marcas, e o próprio Sebrae diz isso em pesquisa, simplesmente tem uma fanpage. Mas não é simplesmente ‘estar’, é preciso ‘saber estar’. Hoje o profissional de marketing digital tem que ser atento e dinâmico, estar a par de tudo e pesquisar muito. [Webinsider]

Leia também:

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *