Pilares da governança já podem ser alterados pelo digital

Nova Escola de Marketing
18 de março de 2014

O primeiro período da chegada do computador não oferecia alternativas para um novo modelo sustentável, barato e confiável de governança. Agora isso é possível, por meio de plataformas digitais colaborativas.

A chegada do digital no mundo pode ser marcada, a partir de 1940, com a chegada dos computadores de grande porte.

Podemos dizer que de 1940 até 2004 o mundo digital seguiu uma lógica da governança da espécie escrita.

Ou seja, tínhamos uma nova tecnologia, mas todas as experiências de modelo de tomada de decisões eram feitas dentro daquilo que a governança da espécie escrita tinha nos legado.

Serviu para reformar e aperfeiçoar o quanto pode a governança da espécie escrita.

A partir de 2004, com o que acabamos chamando de Web 2.0, houve a primeira quebra no modelo de governança da espécie, pois houve uma mudança no epicentro da governança: de como as decisões são tomadas.

Surge a banda larga que permite a ampliação da colaboração de massa, que ainda era incipiente nos projetos da Internet, desde 1960.

Quem toma as decisões e para quem?

Começam a aparecer os primeiros projetos em que os pilares da governança começam a ser questionados, a saber:

  • critérios de poder de decisão das autoridades – quem toma as decisões?
  • critérios como se reciclam as autoridades – com que critérios são mantidos, valorizados e trocados?
  • critérios éticos das decisões – para quem e com que objetivos tomam decisões?

As novas tecnologias permitem que os três pilares da governança sejam alterados em plataformas digitais colaborativas.

  • É possível selecionar de forma diferente as autoridades, através de estrelas.
  • É possível alterar rapidamente quem nos representa, pelos mesmos critérios.
  • É possível rever os critérios de para quem as organizações está voltadas, recriando uma discussão ética.

Assim, o primeiro período da chegada do computador não oferecia essas alternativas e não criaram a possibilidade de um novo modelo sustentável, barato e confiável de governança.

Agora, porém, isso é possível.

Impactos

E isso tem dois impactos diretos da sociedade:

  • cria-se uma alternativa que as pessoas começam a desejar;
  • escancara-se a crise da atual governança e seus defeitos.

É isso, que dizes? [Webinsider]

…………………………

Leia também:

…………………………

Conheça os cursos patrocinadores do Webinsider

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *