Muito além do exoesqueleto

Nova Escola de Marketing
29 de junho de 2014

A convergência entre computação, neurociência, engenharia, robótica, medicina e a inteligência e persistência de cientistas vai produzir algo grandioso.

Na abertura da Copa, um paraplégico deu um chute numa bola de futebol utilizando um exosqueleto desenvolvido pela equipe do neurocientista brasileiro Prof. Miguel Nicolelis. Sem dúvida, um feito e tanto se pensarmos que o Prof. Nicolelis busca conectar diretamente os impulsos elétricos do cérebro, gerados a partir “de um desejo ou uma vontade” de mover as pernas e os pés com o real movimento destes membros.

No MIT, uma mulher paralisada foi capaz de mover um braço robótico usando seu pensamento. Isto foi possível a partir de “duas portas abertas” em seu cérebro, que permitiram a equipe do neurocientista Andrew Schwartz instalar implantes eletrônicos diretamente no córtex motor.

Finalmente, na última sexta-feira, dia 27 de junho, o governo dos Estados Unidos aprovou a comercialização do ReWalk, o primeiro exoesqueleto robotizado. Apesar do produto ainda custar extremamente caro (cerca de US$ 85 mil dólares) é mais um avanço na direção de equipamentos capazes de permitir que pessoas paralisadas possam abandonar a cadeira de rodas.

Junho de 2014 deveria entrar para a história da humanidade. A convergência entre computação, neurociência, engenharia, robótica, medicina e a inteligência e persistência de cientistas tais como Miguel Nicolelis e Andrew Schwartz vão certamente mudar para melhor a vida de milhares de pessoas e isto é realmente grandioso.

Nota

Córtex cerebral – camada periférica dos hemisférios cerebrais, formada de substância cinzenta, sede de funções nervosas elaboradas como os movimentos voluntários. Fonte: Wikipedia

Referências

[Webinsider]

…………………………

Leia também:

…………………………

Conte com o Webinsider para seu projeto de comunicação e conteúdo

>>> Veja como atuamos.

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *