Sobre energia, lasers e um afago nos cães

Nova Escola de Marketing
04 de agosto de 2015

Como administrar as nossas forças a fim de não perder a motivação?

luzQuando vamos fazer a parte elétrica de uma casa, além de pensar onde queremos cada tomada, cada ponto de luz e cada interruptor, precisamos nos preocupar se os fios, aqueles que ficam escondidos nos conduítes embutidos nas paredes, estão bem conectados e se foram dimensionados corretamente para o uso esperado: chuveiros, micro-ondas, notebooks etc…

Ah, mas esse não é um artigo sobre planejamento elétrico residencial! Usei a informação acima como base para uma reflexão que desejo compartilhar com você.

Nos últimos meses venho me desgastando muito profissionalmente (na minha carreira como produtor de conteúdos) e isso se reflete em outras etapas da minha vida – eu não acredito quando “gurus” pregam que podemos separar o nosso lado profissional do pessoal. Concordo com a definição, mas não conheço ninguém que consiga blindar a interferência de um no outro.

Tenho despendido muitas energias em projetos cuja evolução não depende exclusivamente do meu esforço e isso tem feito a “conta de luz” mental subir. E até mesmo causado algumas quedas no meu disjuntor: fiquei doente muito mais vezes que o normal e todas as crises foram desencadeadas pelo estresse.

E o pior: quando se perde energia com aquilo que não vai gerar algo positivo, deixa-se de utilizá-la na criação de coisas novas. Apesar de muitas vezes querermos acreditar no contrário, não temos bateria infinita.

Laser

Veja, não sou físico, mas sei que os lasers são resumidamente luz amplificada e direcionada. Definição simplista, mas Ok, dá para entender…

Há momentos em que devemos ser como lasers e direcionar a nossa luz para conseguirmos conquistar pequenas vitórias, que somadas trazem prosperidade.

Eu vinha atuando como uma lâmpada daquelas antigas incandescentes: tentei iluminar o ambiente, mas para isso gastei energia demais, esquentei e por pouco não queimei.

E uma lâmpada queimada é substituída, simples assim. Mesmo que a causa tenha sido o mau dimensionamento da rede elétrica ou sobrecarga ou quaisquer outras falhas estruturais.

Uma observação: não tenho qualquer pretensão de dizer que eu sou o “iluminado”, o “correto”, ao contrário! Quero compartilhar com você uma situação muito difícil, uma frustração. Geralmente tudo isso é ocultado pelos profissionais, pois eles sempre preferem usar máscaras para manter o status e mostrar o lado “lindo” da carreira.

Continuamos juntos nessa jornada? Obrigado!

Mudança de estratégia

Para continuar atuando com qualidade e integridade, sem foder desestabilizar equilíbrio da minha vida, mudei o foco e ser como um laser foi a melhor estratégia que encontrei nesse momento específico: pontuar item por item, mesmo que essa postura diminua a abrangência da minha atuação.

Não há escolha sem perda. E se isso mantiver as minhas energias para continuar seguindo em alto nível, ficarei feliz.

E o afago nos cães?

felicidade

Ah sim, claro! Se não fossem meus cães certamente eu já teria desistido. Ou pirado. Ou mesmo adoecido de uma maneira muito grave.

Estar com eles diariamente, compartilhar da alegria simples e pura, poder caminhar pelo bairro sem pensar nos problemas, apenas curtindo os pelos roçando nas pernas e a satisfação a cada passo dado é maravilhoso.

Falo de cães, pois eles são os meus companheiros, mas todos os animais trazem essas boas energias.

Aliás, é isso! Devemos sempre dar uma correta manutenção na nossa vida e na nossa carreira a fim de cortar quaisquer desperdícios de energia, pois se ela se perder constantemente, chegará o momento que ficaremos totalmente zerados.

Concorda?

Até mais!

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *