Aumente as chances de sucesso na busca por trabalho

Nova Escola de Marketing
23 de novembro de 2015

Desenvolver um currículo preciso, claro e verdadeiro nem sempre é uma tarefa simples. Veja algumas dicas para apresentar corretamente o seu perfil profissional.

curriculoEmbora muitos artigos já tenham sido publicados sobre esse assunto tão importante, muitos ainda pecam na hora de elaborar seu próprio currículo desenvolvendo-o de forma confusa e extensa.

Dependendo do nível da experiência do candidato a escolha de um currículo específico é uma verdadeira loteria para os selecionadores, uma vez que existem muitos profissionais disponíveis no mercado com as mesmas características, qualificações e experiências.

Sendo assim, pode-se afirmar: o currículo é o primeiro passo rumo a um novo emprego e, por isso mesmo, é necessário que o candidato tenha em mente que essa é uma poderosa ferramenta de Marketing Pessoal a qual fará ou não com que ele seja selecionado para uma entrevista de emprego, numa determinada organização.

Quem é você e quais são suas aptidões, em poucas palavras

Dessa forma, o currículo deve retratar em poucas palavras toda a vida profissional do candidato, seu histórico e suas qualificações com objetividade e clareza. O candidato deve ter muita atenção ao redigir esse documento, procurando sintetizar ao máximo suas informações que sejam importantes para a vaga em foco.

Um currículo deve possuir um diferencial em relação aos demais e, sem exageros, ele deve mostrar alguns aspectos extremamente importantes para a boa avaliação de um candidato. Diante disso, surgem algumas perguntas como:

  • Que informações são relevantes para a elaboração do conteúdo?
  • Quantas páginas deve ter um currículo?
  • Deve-se colocar uma fotografia?
  • Qual é a ordem correta das informações?

Primeiramente devemos definir que informações são relevantes para conter num currículo e a sua ordem de apresentação. Portanto, em primeiro lugar devem entrar os dados pessoais do candidato, seguido por objetivos profissionais, formação acadêmica, principais qualificações e histórico profissional.

Essas são informações cruciais para um bom currículo

  • Dados Pessoais: Deve contemplar as informações sobre a vida pessoal do candidato como nome, endereço, telefones para contato, e-mails, data de nascimento e estado civil. É importante destacar que telefones para recados devem ser avisados às pessoas que os receberão e, quanto aos e-mails, devem ser fáceis de assimilar e evitar-se nomes provocativos que não demonstrem seriedade ou profissionalismo. Não se colocam números de documentos nos currículos, pois esses dados não acrescentam nada nesse momento.
  • Objetivo Profissional: Deve vir inserido logo abaixo dos Dados Pessoais, servindo para os selecionadores se orientarem na escolha da vaga e, por isso mesmo, o candidato deverá focar na sua área de interesse e cuidar para que seu objetivo não seja muito genérico.
  • Formação Acadêmica: Neste tópico deve ser inserido o grau de escolaridade do candidato, o ano de conclusão e o nome da instituição de ensino. Se ele já possui nível superior, detalhes sobre o 2° Grau são dispensáveis – exceto em situações que o 2° Grau seja Técnico e relevante para a vaga em questão.
  • Principais Qualificações: Trata-se do ponto principal de um currículo, pois nesse tópico o candidato poderá demonstrar seu conhecimento e qualificação necessários para a vaga pretendida. Portanto, em primeiro lugar o candidato deverá pensar nos conhecimento que possui e, mesmo para aqueles que ainda não possuem experiência profissional, devem fazer uma lista delas. O candidato deve refletir sobre todas as atividades que possam interessar a um selecionador como “Conhecimentos em Rotinas Administrativas”, “Facilidade em Liderar Pessoas”, “Experiências na Área Comercial”, “Facilidade em Falar em Público”, “Sólidos Conhecimentos em RH e Financeiro” e “Bom Relacionamento Interpessoal”. Ou seja, conhecimentos e experiências adquiridas ao longo da carreira profissional ou estudantil.
  • Histórico Profissional: Nessa parte devem-se relacionar as experiências em empresas anteriores e atuais e, o ideal, é apresentá-las em ordem cronológica e inversa. Ou seja, da atual para a mais antiga. Caso o candidato tenha atuado em muitas empresas durante certo período de tempo, ele deve inserir apenas as mais importantes e que tenham relação com a vaga pretendida, considerando-se o nome da empresa, os cargos ocupados e as atividades desenvolvidas. Ao descrevê-las, o candidato deve procurar identificar informações que não foram abordadas no tópico anterior (“Principais Qualificações”) como projetos desenvolvidos, metas alcançadas ou algo que identifique seu potencial criativo, produtivo e de eficiência na atividade em questão.

Esses são os pontos essenciais para a elaboração de um currículo eficaz. Os demais tópicos como “Cursos Complementares” e “Informações Adicionais” são opcionais, podendo ser inseridos onde situações onde o candidato não apresente um histórico profissional extenso ou quando realizou algum curso que fará diferença no processo seletivo.

Observação: Caso o candidato tenha pouca – ou nenhuma – experiência profissional, as “Atividades Extracurriculares”  são válidas como: “Atuei em Peças de Teatro Com Grupo Amador” ou “Participei de Campeonatos de Xadrez, Natação e Futebol na Escola”.

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *