O que virá depois do Netflix?

15 de março de 2016

O serviço que irá um dia suceder o Netflix será mais completo... e mais caro.

after-netflixOK, foi um exagero. O Netflix não deve acabar nem tão cedo. E certamente a gente não vai preferir a TV a cabo daqui pra frente. Muito pelo contrário. O modelo que o Netflix apresentou parece estar a cada dia mais forte, mais estruturado e mais no gosto do povo.

Mas a dominação, a liderança disparada, a hegemonia do Netflix, essa sim vai acabar. Não é uma questão de “se”. É uma questão de “quando”.

Vem comigo. Acompanha o raciocínio.

O Netflix trouxe um formato novo, com muuuito conteúdo requentado (antigo, de catálogo) e um pouco de conteúdo original de muito boa qualidade, num preço excelente, num formato perfeito.

Ele ditou o caminho e o modelo de mercado. Inventou um modelo diferente, e saiu com muita vantagem.

O modelo diferente, vai ser copiado. Já está sendo. E é uma questão de tempo até aparecer concorrentes fazendo algo muito parecido ou até melhor.

Muuuuito conteúdo requentado e um tanto de conteúdo original. O conteúdo original já está ai. Veja Game of Thrones (HBO), The Man in the High Castle e Transparent (Amazon) e tantos títulos outros que a gente poderia ficar aqui listando o dia todo.

Esses conteúdos originais bacanudos não vão estar no Netflix, nem tão cedo, porque são da concorrência. Só vão parar lá quando já não forem mais novidade.

Concorrentes no mesmo formato

Estes players todos, HBO, Amazon, a própria Globo, todos os estúdios que produzem conteúdo original, todos, estão de olho no Netflix e seu formato. E estão se mexendo.

Vão chegar em muito breve oferecendo um modelo similar em preço, conteúdo e tecnologia. Veja HBO Go, Veja Amazon Originals, veja a plataforma Play do Grupo Globo, e tantos outros. Todos esses, ou boa parte, terão em breve uma oferta muito parecida à da Netflix.

Daí, o que vai diferenciar estes serviços vai voltar a ser apenas o conteúdo original. O que passar no Netflix não vai passar na HBO, que não vai passar na Amazon e assim por diante. Voltaremos a ter vários serviços, cobrando um preço adequado, por um serviço parecido.

Como é que a gente vai escolher o serviço? O diferencial será o conteúdo. Mas daí, como é que a gente vai escolher um só e ficar sem as séries legais dos outros? E vamos ficar assinando vários? Daí o barato vai sair caro.

A hegemonia do Netflix terá sido quebrada, mas o mais interessante é que vamos precisar escolher entre todos estes serviços, ou assinar vários deles.

Ou então, assinar um serviço que reúna todos estes outros serviços. Tipo, um Netflix dos Netflixes, onde de uma vez só a gente assina tudo e tem tudo disponível, pagando provavelmente bem mais caro.

Tipo assim, assinar uma Net, né? 🙂

[Webinsider]

. . . .

Leia também:

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *