A importância de aprender programação

17 de maio de 2016

Dentro de alguns poucos anos, o ensino de programação de computadores estará na grade curricular das escolas de ensino médio e talvez até do ensino fundamental.

aprender-linguagem-de-programaçãoHoje no Brasil, algumas escolas na vanguarda do ensino médio já introduziram no currículo o aprendizado de programação de computadores.

Nos Estados Unidos, o próprio Presidente Barack Obama tomou a iniciativa de promover a introdução do ensino de programação para todos (1).

Parece senso comum que, dentro de alguns poucos anos, o ensino de programação será parte da grade curricular das escolas de ensino médio e, talvez até, da grade do ensino fundamental.

Aprender programação é bom para qualquer carreira

O conhecimento de programação de computadores prepara melhor os jovens para atuarem na vida profissional no mundo moderno. Estamos rodeados de computadores; poucos profissionais hoje não estão envolvidos com o manuseio de computadores, mesmo que como usuários de aplicações específicas.

O aprendizado de conceitos básicos de programação nos ajuda a entender como as aplicações funcionam, e nos tornam, potencialmente, melhores usuários.

Da mesma forma, acho importante um ensino avançado de programação para profissionais das áreas técnico científicas, pelo menos para os alunos e profissionais que demonstrarem aptidão e interesse. Aprender programação de computadores, naturalmente, já é um requisito para os profissionais da área de informática.

No entanto, o mercado está carente de engenheiros, químicos, matemáticos, geofísicos etc. com conhecimentos avançados de programação. Alunos e profissionais das diversas áreas técnico científicas devem ficar atentos a oportunidades de aprendizado de programação, pois estarão agregando muito valor aos seus currículos.

No Tecgraf/PUC-Rio (Instituto Tecgraf de Desenvolvimento de Software Técnico-Científico da PUC-Rio) desenvolvemos diversos projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação com a indústria, em especial com a indústria de óleo e gás. Nesses projetos, é fundamental conciliar conhecimentos de engenharia, química e geofísica com conhecimentos de computação. Problemas complexos de engenharia são resolvidos através de simulações numéricas.

Precisamos de profissionais de computação para produzir soluções eficientes para problemas em larga escala, mas também precisamos de engenheiros programadores para implementar a física do problema.

No ensino médio, linguagens abstratas

Para um ensino introdutório de programação no ensino médio, é adequado o uso de linguagens de programação abstratas, que facilitem o aprendizados dos princípios básicos de programação, como tomada de decisão, repetição, codificação de funções, uso abstrato de estruturas de dados etc.

Linguagens como Python, javascript ou Lua são fortes candidatas. Outra opção é ensinar programação dentro de um ambiente específico, como o uso de um motor de jogos de computador ou a programação de robôs. Linguagens abstratas também têm sido empregadas em cursos introdutórios de programação em diferentes universidades.

introdução à estrutura de dadosPara a formação de programadores profissionais, no entanto, é também importante o aprendizado de linguagens menos abstratas, como C, C++ e Java.

Em particular, eu acredito que o conhecimento da linguagem C é essencial na formação de bons programadores. Por esse motivo, optamos por usar a linguagem C no livro Introdução a Estruturas de Dados (2).

Um conhecimento sólido da linguagem C facilita o aprendizado de qualquer outra linguagem de programação. Programar em C exige um conhecimento conceitual do funcionamento de um computador, e este conhecimento é muito importante para desenvolver programas corretos e eficientes, mesmo quando se faz uso de linguagens de programação de nível de abstração mais elevado.

Na área de engenharia, linguagens de alto desempenho são fundamentais em simuladores numéricos profissionais. Nesses casos, era mais comum o uso da linguagem Fortran, mas esta tem cedido espaço para as linguagens C e C++. C++ também é a linguagem mais utilizada em programas de alto desempenho na área de informática, em geral. De qualquer forma, eu defendo o aprendizado de C antes de C++ (ou mesmo Java), pois acredito que permite um melhor entendimento do custo computacional de um código.

Em resumo, a tendência é que o ensino de programação seja prática comum em todos os níveis da educação, no Brasil e no mundo. Em especial, recomendo fortemente que alunos e profissionais das diversas áreas técnico científicas, que tenham aptidão, empenhem-se em adquirir conhecimentos avançados de programação de computadores – isso trará um grande diferencial em suas carreiras profissionais.

Notas

  • [1] Megan Smith, Computer Science For All, the White House, President Barack Obama, 2016.
  • [2] Waldemar Celes, Renato Cerqueira, José Lucas Rangel, Introdução a Estruturas de Dados – com técnicas de programação em C, 2a. Edição, Ed. Elsevier, 2016.

[Webinsider]

Leia também:

A arte de programar e o futuro de nossos jovens

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *