Há um continente 3.0 e não o enxergamos

Nova Escola de Marketing
16 de dezembro de 2016

Há um novo mundo a ser desbravado e o principal problema é psicológico: a incapacidade que temos de ver que os limites antigos não existem mais.

Uma revolução cognitiva é igual a descoberta de novo continente. Um continente 3.0.

Novas mídias permitem que possamos nos comunicar melhor e decidir melhor. Saímos de um aquário cognitivo e entramos em outro, como vemos abaixo:

O continente 3.0

Vivemos, assim, em falsas paredes tecnológicas. Acreditamos em limites para a sociedade que são falsos limites!

Não podemos fazer determinadas ações e pensamos de determinada maneira, pois estamos imersos em uma ambiente cognitivo específico.

Quando mudamos o ambiente cognitivo passamos a poder fazer algo que não podíamos e pensar de forma diferente do que pensávamos.

Uma revolução cognitiva promove, assim, expansão do aquário cognitivo, como vemos abaixo:

A descoberta do continente 3.0

Podemos pensar formas novas de resolver velhos problemas, pois os antigos limites de comunicação e tomada de decisão se ampliaram.

Há um novo continente a ser desbravado com a chegada de uma revolução cognitiva e o principal problema deixa de ser tecnológico e passa a ser psicológico: a incapacidade que temos de ver que os limites antigos não existem mais.

É isso, que dizes? [Webinsider]

. . .

Sobre o episódio 1 da terceira temporada de Black Mirror

Leia também:

A formação individual no ensino do século 21

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *