Quando é indicado investir em CDB e RDB?

09 de maio de 2017

Investir em CDB e RDB é bastante indicado para quantias que serão utilizadas no médio prazo, entre um e dez anos. Bom para uma bela viagem, por exemplo.

Investir em cdb  e rdbMuitas pessoas não diversificam seus investimentos por não conhecerem a fundo outras opções, além das que utiliza geralmente.

Duas opções interessantes são o CDB (Certificado de Depósito Bancário) e o RDB (Recibo de Depósito Bancário), que, dependendo do propósito para o dinheiro, podem ser bastante vantajosas.

Sempre lembro aqui no Webinsider que o melhor investimento é aquele que corresponda ao prazo em que se deseja utilizar o dinheiro. De nada adianta guardar para a aposentadoria em uma caderneta de poupança, não é mesmo? O rendimento, neste caso, seria irrisório quando comparado ao que se pode obter em outros fundos em um longo prazo. Veja, o planejamento é muito importante quando se investe.

O CDB e RDB, por sua vez, são bastante indicados para investir quantias que serão utilizadas no médio prazo: entre um e dez anos. Fazer uma bela viagem, trocar de carro e até mesmo dar uma festa de casamento são mais dos que desejos, são sonhos – no caso, sonhos de médio prazo.

Planeje quanto você precisa

Claro que, antes de começar a investir, em qualquer que seja o fundo, é preciso fazer um bom planejamento, além de um orçamento que indique o quanto será necessário acumular e, então, passar a poupar mensalmente uma quantia que permita a conquista desse sonho na data desejada. Ao longo do tempo, os rendimentos do fundo podem otimizar e até mesmo adiantar a conquista dos sonhos.

Voltando ao CDB e RDB, é importante que saiba algumas especificidades para poupar com segurança. Primeiro, que são títulos de crédito emitido pelos bancos. Isso significa que o investidor irá “emprestar” dinheiro às instituições financeiras e, após determinado prazo, receberá o valor de volta com os devidos juros.

Atenção no vencimento

A diferença entre um e outro é que no CDB é possível negociar o título antes do vencimento, o que gera uma perda na remuneração. Já o RDB é inegociável e intransferível. Contudo, ambos são títulos de renda fixa considerados de baixo risco.

Eles podem ser pré-fixados, o que significa que é possível prever o valor a ser recebido na data de vencimento do título, ou pós-fixados. Neste caso, o rendimento é atrelado a algum índice, como o CDI, a TR ou o IGP, e o retorno dependerá do desempenho dele ao longo do tempo. Em outras palavras, não pode ser previsto.

Para finalizar, dois pontos positivos do CDB e RDB é que a aplicação é descomplicada e que são ativos protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito. Um ponto negativo é que o rendimento é tributado pelo Imposto de Renda. [Webinsider]

. . . . . .

Dieta financeira: conquiste 120 mil em 10 anos

Tenha 360% sobre a sua renda em um ano

Tesouro Direto: é preciso analisar os prós e contras

Como começar a investir na Bolsa

. . . . . .

Leia também:

Investir na carreira traz retorno a médio prazo

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *