Saiba como negociar pontos de programas de fidelidade na Internet

Nova Escola de Marketing
29 de julho de 2017

Brasileiros perdem 34% dos pontos que acumulam por falta de uso. Novo serviço permite ao usuário comprar e vender milhas e obter passagens mais baratas.

Saiba como negociar pontos de programas de fidelidade na internetMuitas pessoas certamente já ouviram falar nos programas de milhas dos cartões de crédito. O interessante é que, muitas vezes por desconhecimento, grande parte dos clientes dos bancos não fazem gestão eficiente dos programas de fidelidade e os pontos acabam expirando.

Sabe o que isso significa? É como se o consumidor tivesse dinheiro guardado, mas, por não saber como e quando usá-lo, fosse jogá-lo no lixo.

E não estamos falando de pouco dinheiro. De acordo com levantamento do Banco Central, no ano de 2015, os consumidores brasileiros acumularam 185,3 bilhões de pontos, porém, perderam 63,4 bilhões (o que significa 34% desse total) por falta de uso.

O programa de milhas é um aliado e tanto na compra de passagens aéreas. Os descontos de fidelidade permitem adquirir bilhetes a preços muito abaixo do convencional. Por isso é tão importante estar atento aos usos disponíveis e prazos de expiração dos pontos.

Compra e venda de milhas tornou-se mercado promissor

Há proprietários de milhas que não querem ou não podem viajar durante a vigência dos pontos, mas outras pessoas podem e querem. Neste cenário surgem as empresas que comercializam pontos, unindo compradores e vendedores em apps e plataformas na internet. Com um modelo de negócio inovador e vantajoso, o serviço de compra e venda de milhas se populariza a cada dia.

Plataforma inovadora

Uma das empresas que tem se destacado por ter desenvolvido uma plataforma de comércio de milhas para utilização em passagens aéreas é a MaxMilhas. No ano de 2016 a MaxMilhas intermediou a negociação de 2,3 bilhões de milhas, mais que o dobro do valor movimentado em 2015.

O criador da plataforma é o mineiro Max Oliveira, hoje, responsável pela empresa que ultrapassou, em 2017, a marca de 500 mil passagens aéreas vendidas. Segundo ele, a ideia desenvolvida pela MaxMilhas, única em todo o mundo, chega para democratizar passagens aéreas, proporcionando experiências, encontros e histórias. Desde 2013, a empresa pioneira também é líder no segmento.

“Acreditamos que as pessoas merecem viajar mais. O brasileiro é refém do preço da passagem aérea. Enquanto viaja de avião uma vez a cada quatro anos, o americano viaja duas vezes por ano. Chegamos para mudar essa história”, completa Oliveira.

Como funciona a negociação de milhas pela Internet?

O sistema da MaxMilhas usa como norte a lei da oferta e procura e aproxima quem busca as milhas de quem está interessado em vendê-las. O valor de cada ponto é definido pelo próprio dono, que coloca seus créditos acumulados à disposição dos usuários. Estes, por sua vez, fazem uma busca no próprio site por passagens aéreas e negociam as milhas disponíveis para conseguir reduções no custo da passagem. Os valores negociados são disponibilizados aos donos em até 20 dias, sem complicações.

O serviço está disponível para clientes Amigo, da Avianca, Multiplus, da Latam; Smiles da Gol; TudoAzul, da Azul e também para programas internacionais. Clique aqui e confira.

Vale lembrar o uso das milhas não se restringe à emissão de passagens aéreas. Com os pontos, é possível adquirir serviços e produtos diversos, como eletrônicos. [Webinsider]

. . . . . . .

ERP e CRM são amigos e trabalham muito bem juntos

Marcas que não interagem

Contrate o Webinsider para melhorar o blog da empresa

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Uma resposta para “Saiba como negociar pontos de programas de fidelidade na Internet”

  1. Fábio F disse:

    Interessante artigo, vou dar uma conferida. Eu já viajei muito com milhas (costumo concentrar minhas despesas todas no cartão de crédito, justamente para acumular milhas) e já estive nos dois lados do balcão, tanto com milhas sobrando prestes a expirar quanto com milhas faltantes pra pegar alguma passagem que eu queria. Acabei descobrindo uma empresa (me foge o nome) que comprava milhas “sobrantes”, mas a oferta que me fizeram pelas min has milhas foi tão ridiculamente baixa que preferi repassar as que tinha a um amigo que estava precisando,sem cobrar nada, do que vender pelo preço irrisório que me quiseram pagar. Vou dar uma olhada se esse sistema é melhor; pelo menos mais justo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *