Inbound marketing cresce devagar e sempre

Nova Escola de Marketing
04 de outubro de 2017

A boa notícia para os fornecedores de marketing de conteúdo é que pouquíssimas empresas no Brasil utilizam alguma forma de automação de marketing.

Inbound marketing cresce devagarO ritmo da transformação é frenético. Gigantes do mundo corporativo como Kodak e Xerox sumiram do mapa, empresas como Uber e Airbnb entraram na vida de milhões de pessoas e interações básicas como fazer compras no supermercado, pegar um táxi ou ir ao banco foram profundamente alteradas.

Tecnologias antes impensáveis, como impressão 3D, computação em nuvem e realidade aumentada já estão disponíveis para boa parte do público e das organizações. A revolução tecnológica está a todo vapor.

Essa disrupção profunda permeou o mundo dos negócios irreversivelmente. Os clientes nunca tiveram tanto poder, tanto acesso à informação e tantas possibilidades.

Com a internet, barreiras geográficas foram derrubadas. Hoje, uma pessoa consegue comprar um item de artesanato chinês diretamente do artesão e receber em sua casa dentro de alguns dias.

Até mesmo a prestação de serviços foi transformada, com empresas funcionando de forma extremamente fluida tendo pessoas trabalhando em fusos horários diferentes e clientes em outros continentes.

E a comunicação?

E como isso vem afetando a comunicação? Muitas empresas já nasceram nessa realidade, e sabem muito bem como a banda toca. É preciso entender que tudo agora deve ser mais transparente e mais genuíno. O senso de propósito virou atributo central das organizações, e muitas delas trabalham extremamente bem essa comunicação em todos os pontos de contato com os clientes. Por outro lado, ficou evidente que uma crise mal gerenciada nas redes sociais pode causar prejuízos expressivos.

A escolha de estar ou não na internet não existe mais para as empresas. Todas elas estão no mundo online. Resta saber se estarão abertas ao diálogo, tratando os clientes com empatia e respeito e fortalecendo um relacionamento verdadeiro, ou vão se esconder atrás de um avatar com um arsenal de bullshit, que tanto estamos acostumados a ver.

A competição pelo cliente

Atualmente, a primeira etapa da jornada de compra é a pesquisa na internet. Muitas vezes, ao ir na loja, o cliente já está com a decisão tomada após algum tempo pesquisando, lendo avaliações e comparando opções. Estratégias consagradas perderam competitividade e empresas que sempre trabalharam a comunicação de forma tradicional estão se reinventando.

Não importa se estamos falando de uma loja física, uma indústria ou um prestador de serviços. Ter uma presença atuante na web é pré-requisito. É lá que começa a competição pelo cliente.

O inbound marketing entra como uma luva nesse novo contexto. Ele tem na sua base a nutrição do relacionamento com as pessoas. Com técnicas de automação, é possível identificar características de cada pessoa, mapear seus interesses e enviar conteúdo relevante, ajudando em todas as etapas da jornada de compra.

Quando o trabalho de inbound marketing é bem executado, mesmo se a venda não é realizada, fica-se com uma boa impressão da empresa. Ao mesmo tempo, a automação de marketing permite otimizar vários processos, aumentar a escala e operar de forma mais eficiente. O objetivo não é empurrar uma mensagem para o seu público, e sim atraí-lo através de conteúdo relevante e comunicação construtiva e transparente.

Vamos devagar e sempre

A boa notícia é que existe um oceano azul. Pouquíssimas empresas no Brasil (menos de 1% do total) utilizam alguma forma de automação de marketing. Mesmo o marketing de conteúdo, tão falado nos últimos anos, ainda é pouco explorado na maioria dos mercados. Projetos de inbound marketing bem executados têm se mostrado altamente lucrativos, com retornos consistentes, e na maioria das vezes, crescentes.

Os benefícios já estão provados: apuração de resultados em tempo real, investimentos acessíveis e previsibilidade de vendas são alguns deles. Mas usar o inbound marketing para criar uma verdadeira máquina de vendas requer muito trabalho, e leva tempo.

O começo do projeto parece um pouco como “enxugar o gelo”, mas com o passar dos meses, a máquina começa a ficar azeitada, gerar mais acessos no site, converter mais leads, nutri-los em oportunidades e fechar mais negócios. A partir daí, os resultados podem ser transformacionais para a organização. [Webinsider]

. . . .

Estratégias essenciais do marketing digital

Contrate o Webinsider para o conteúdo de sua empresa

O marketing de conteúdo na construção de autoridade

A formação profissional em marketing digital

Marketing de conteúdo bem explicado por Rafael Rez

Definir personas melhora as ações de marketing digital

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *