conversa

Quem não gosta de um bom papo sobre um tema interessante?

Um texto, seja ele um artigo, um post ou uma interação em alguma rede social, deve ser assim, uma conversa entre amigos que flui gostosa e cheia de ideias.

Cada vez mais, os textos “quadrados”, duros e sem “alma” perdem espaço, afinal, mesmo um conteúdo sério não precisa ser sisudo.

Faça uma pesquisa no buscador sobre qualquer tema. Imediatamente dezenas (ou centenas) de opções diferentes (algumas nem tanto, por causa do fenômeno copy-paste) serão listadas. E várias delas terão boa qualidade.

Então, como se destacar e se tornar um ponto de referência nesse vasto oceano?

Com identidade, exclusividade e uma conversa franca.

Esses três quesitos transformam a informação metódica em algo de valor, saboroso de se consumir, com temperos na medida certa.

Os leitores se tornam os nossos parceiros e interagem com as ideias e experiências apresentadas. Alguns apenas individualmente, refletindo, ponderando, analisando segundo suas próprias vivências. Outros colaboram publicamente, nos comentários, escrevendo textos para complementar o tema segundo a sua visão.

E isso é maravilhoso! Esse conteúdo se torna orgânico, vivo e ganha movimento. A informação vai se construindo e se lapidando a cada nova interação.

Você deixa de falar para o leitor e passa a falar com ele.

Hoje o tempo está cada vez mais escasso e dividido entre muitos afazeres e distrações simultâneos. O que está na tela do notebook muitas vezes compete com o que está no tablet, no smartphone, na TV.

Esses excessos tendem a nos dispersar. E as “passadas” de olho estão cada vez mais comuns. Então, conquistar o leitor está cada vez mais difícil. Por isso, quanto mais intimidade criarmos já no início do conteúdo, melhor.

E se ele chegar até o final do texto, podemos comemorar: o que escrevemos teve uma boa percepção de valor.

Vamos juntos nessa?

Até mais! [Webinsider]

…………………………

Leia também:

…………………………

Conte com o Webinsider para seu projeto de comunicação e conteúdo

>>> Veja como atuamos.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+