Muita gente já ouviu falar em ergonomia e pensa que se trata de algo relacionado a cadeiras, ferramentas ou teclados de computador. Mas a ergonomia é muito mais do que isso.

É aplicação de conhecimentos científicos para conceber objetos, sistemas e envolvimentos adequados ao homem.

Os sistemas devem ser concebidos considerando princípios ergonômicos, visando de forma integrada a saúde, a segurança e o bem estar de todos.

A ergonomia está presente em tudo o que envolve as pessoas. Mas até que ponto os desenvolvedores web se importam com esta questão na hora da criação?

É isso que vamos discutir aqui. Você deve estar se perguntando: ?Por que ela está falando em ergonomia?? A resposta é simples: a ergonomia é uma questão única que independe de setor e esse processo não acontece só com o mundo web. Devemos ficar bem atentos a esta questão.

O ser humano costuma se preocupar primeiro com a aparência do outro do que com o que interior tem a oferecer. Isso não poderia ser diferente no mundo web. Os desenvolvedores às vezes focam na ?beleza? do layout e esquecem a ?funcionalidade?. Será que o que estamos criando está de acordo com os padrões? Será que atende meu cliente e cria bem estar? Perguntas como estas são importantes e devem ser feitas para que possamos atingir o êxito.

Vamos citar dois tipos de ergonomia:

Ergonomia física

Envolve características da anatomia humana, antropometria, fisiologia e bio-mecânica em sua relação à atividade física. Os tópicos relevantes incluem a postura no trabalho, o manuseio de materiais, movimentos repetitivos, distúrbios músculo esqueléticos relacionados ao trabalho, projeto de postos de trabalho, segurança e saúde.

Ergonomia cognitiva

Diz respeito a processos mentais como percepção, memória, raciocínio e resposta motora, conforme afetam as interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema. Os tópicos relevantes incluem carga mental de trabalho, tomada de decisão, performance especializada, interação homem-computador, stress e treinamento relacionados aos projetos envolvendo seres humanos e sistemas.

Processos básicos de criação:

  • listar as qualidades do produto, focando ainda mais em sua melhoria;
  • corrigir os erros identificados pelos usuários já adeptos;
  • vivenciar a necessidade real da mudança;
  • nunca levar em conta a primeira idéia;
  • antes de concluir, solicitar opinião de pessoas leigas (não envolvidas diretamente ou indiretamente na criação).

Uma criação nunca estará 100% perfeita ergonomicamente; portanto nunca se deve pensar que aquela última idéia criada está 100% adequada à realidade e necessidade do indivíduo.

Espero ter passado um pouco da importância do assunto em questão, pois a ergonomia deve ser uma preocupação de todos nós. [Webinsider]

.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+

  1. Rafael

    ÓTIMO, ÓTIMO, ÓTIMO…
    Você disse TUDO Tati…
    Acho que a maioria de designers.. e tb desenvolvedores tanto web como desktop deveriam dar uma lidinha nisso pra ver se aprendem a projetar um sistema melhor.

    😛

  2. Priscila

    Parabéns pela reportagem.
    A ergonomia pra mim… eh o q há de demais… tudo demais faz mal. Tanto no fisico quanto no cognitivo, o corpo responde com stress fisico e mental.
    Bju pra vc Taty.

  3. Aline Couto

    Parabéns pelo artigo!
    Achei engraçado pq semana passada estávamos discutindo ergonomia aqui na agência. Pegamos livros e tudo mais.
    Se puder falar mais um pouco sobre o assunto ficaria grata!

    Outra coisa: Quando acho artigos legais, coloco um pedaço no blog da agência junto ao link de onde tirei a matéria. Gostaria muito de colocar o seu. Me da autorização? Da uma conferida lá:

    http://www.celulaideias.com

    Obrigada!

  4. joelson

    oi boa tarde gostei do modo simples como tratou um assunto tao complexo gostaria de saber onde posso encontrar mais de suas opiniões sobre ergonomia para pode me aprofundar nos meus estudos nesse assunto que me chama tanta atenção e ao mesmo tempo me assusta pela sua complexidade! obrigado pela atenção boa tarde