Quem trabalha com otimização de sites e está no meio deste entrevero sabe o que isso significa, pois o número de visitantes derivados de buscas orgânicas realizadas por meio dos sites de busca está cada dia menor.

Mesmo o site bem otimizado, com bom PageRank e com dezenas de termos chaves relacionados à empresa/produto/serviço posicionados na primeira página do Google, a cada dia que passa o número de visitantes diminui.

Google atualiza seu algoritmo e apresenta o Pinguim

Depois de pesquisar muito sobre o assunto e falar com outros profissionais de SEO, descobrimos que existem alguns fatores chave: a dança do Google, mudança do algoritmo Panda para Pinguim e o comportamento do consumidor 3.0.

Desde 2003 o Google vem atualizando seus algoritmos para “melhorar” os resultados de buscas e punir os sites “bandidos” (sites que usavam técnicas apelativas na otimização para ter melhor classificação). A última atualização foi realizada no dia 24 de abril deste ano, deixando de usar o algoritmo Panda para usar o Pinguim e isso alterou drasticamente a classificação de milhares de sites.

Mesmo depois da atualização e diversos fóruns mostrarem as novas diretrizes, a nova fórmula ainda é um enigma, já que os resultados do Google parecem estar descontrolados.

O comportamento de um novo consumidor

Outro fator determinante para que o número de visitas tenha diminuído desta forma, é comportamento do consumidor 3.0. Apesar dos primeiros passos feitos no SEO serem definir o segmento, afunilar o público-alvo e fazer um estudo de palavras-chaves focadas neste público, está cada vez mais difícil compreender o comportamento deste novo consumidor.

Notamos: os internautas estão migrando cada vez mais para as redes sociais e já não fazem tantas buscas como antes. É frustrante levar meses posicionando dezenas de termos relevantes sobre produtos e serviços de um cliente nas primeiras páginas dos buscadores e ver que os internautas encontram respostas em outros lugares e não procuram mais por aquilo.

Estamos no meio de uma grande revolução e mesmo com tanta informação disponível, ninguém sabe como termina. Se vai ter a cara de Steve Jobs com seus gadgets ou se vai ter tonalidades de azul como o Twitter e Facebook. [Webinsider]

…………………………

Acompanhe o Webinsider no Twitter e no Facebook.

Assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+