Com Jéssica Rodrigues de Aguiar*

Línguas do BrasilEm base de pesquisas é possível afirmar que temos em média mais de 9,7 milhões de deficientes auditivos em nosso país. Será que estamos aptos a lidar com essa deficiência?

A falta de intérpretes em sala de aula causa a sensação de exclusão e incapacidade para quem já sofre com a barreira que existe na comunicação entre os surdos e os ouvintes.

Libras

Alfabetizar em libras é de fato desafiador; no entanto, a tecnologia atual e algumas ferramentas podem auxiliar nesta questão de aprendizado.

Libras, ou Língua Brasileira de Sinais, é a língua de sinais reconhecida por lei como meio de comunicação e expressão de comunidades de surdos do Brasil. É uma das línguas do Brasil.

A língua de sinais é uma combinação complexa entre a parte motora e cognitiva, habilidades que são aperfeiçoadas durante o processo de aprendizagem.

Além do que, é a língua oficial da comunidade surda, é o meio pelo qual o sujeito surdo faz a interação social.

É através desta língua que ele começa a se reconhecer, saber quem é, de onde veio, qual é a sua cultura, além dos aspectos que lhe torna diferente dos demais, fazendo com que assim ele se torne parte ativa em nossa sociedade.


”Surdo” é aquele que não tem tempo de ouvir um 
desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. 
Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.


”Mudo” é aquele que não consegue falar o que 
sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.”

(Mário Quintana)

A integração em escolas comuns

A integração dos surdos em escolas comuns é uma recomendação específica do MEC e deve ser seguida por toda rede estadual de educação, atendendo-o aluno em seu processo de socialização e melhorando o convívio com seus colegas ouvintes.

Partindo desse pressuposto, esse tipo de ação amplia a área de preparação, para que ele vá além “de seu mundo” e que não fique apenas com a base preparatória da escola especializada.

Portanto é preciso garantir as famílias que possuem um parente com tal deficiência, para que não tenham apenas a opção da escola especializada, mas também a escolar regular. Abrir portas para esses deficientes, pois aprender é um direito de todos e por esse motivo necessitamos de profissionais capacitados para atender esse tipo de inclusão.

Referências

CREPALDI, Elizabeth; MOREIRA, Patrícia. Atividades ilustradas em sinais da libras. Valinhos – SP, 2000.

* Jéssica Rodrigues de Aguiar, aluna da Faculdade Fecaf, é co-autora deste texto.

[Webinsider]

. . . . . .

https://webinsider.com.br/2016/03/30/o-papel-da-escola-atraves-dos-seculos//

http://webinsider.com.br/2017/04/03/o-papel-professor-no-processo-ensino-para-aprendizagem/

. . . . . .

Leia também:

https://webinsider.com.br/2016/07/09/educacao-distancia-reforca-bases-do-conhecimento/

https://webinsider.com.br/2016/10/26/educacao-e-o-efeito-borboleta-transformador/

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+