Lendo o artigo “Da literatura fantástica às soluções estratégicas” do meu querido amigo Eduardo Kasse, senti-me compelido a falar sobre os vários tipos de desafios com os quais nos deparamos no nosso cotidiano.

  • O que você faz é relevante para o seu cliente?
  • Qual é o seu diferencial?
  • O que, de fato, faz o seu trabalho ser melhor em relação ao de um profissional com formação semelhante?

Sem dúvida, qualificação profissional é necessária. Conhecer as ferramentas, os métodos, as melhores práticas ajudam a consolidar seu perfil de especialista. Porém, como sempre gostamos de lembrar, o mercado está super competitivo, repleto de conhecedores, ótimos alunos, donos de excelentes notas e com todo conhecimento das ferramentas e processos ensinado nos livros.

Estes costumam ser bons executores, funcionários valorosos, pois cumprem as tarefas que lhes são dadas com a precisão que lhes é demandada.

Porém, grande parte é somente isso, um bom executor de tarefas, funciona bem como um script ou um robô.

Há, contudo, uma demanda por profissionais que, além de conhecerem as ferramentas, tenham a habilidade de serem criativos e capazes de interpretar um cenário, tendo em mãos uma massa fria de dados que consigam extrapolar a realidade estática, projetando novas estratégias. Indo além.

Para isso, é necessário mais do que muita técnica e experiência, demanda também, inteligência e criatividade.

Não há demérito algum em ser um executor, muito pelo contrário, sem estes todos os processos e projetos seriam inúteis.

O ponto é:

Se você almeja ser mais do que um executor, tornar-se um profissional diferenciado, exercite sua criatividade. Sim, esta é uma habilidade que pode – e deve – ser exercitada. Leia livros de fantasia, jogue RPG, escreva poemas, ouça músicas, etc.

Tenho o hábito de ler livros aos pares. Normalmente um técnico e um não técnico. No dia que escrevo esta matéria, em minha cabeceira estão: um livro de contos de terror baseado em histórias infantis e outro sobre integração de marketing nas mídias digitais. Este é meu exercício diário de flexão mental.

Crie seu diferencial, busque a excelência nas ferramentas, mas busque ir além. O limite – se é que ele existe – eu ainda não conheço. [Webinsider]

…………………………

Leia também:

…………………………

Acompanhe o Webinsider no Twitter e no Facebook.

Assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+