Liderar é a arte de saber influenciar e motivar pessoas a alcançarem um objetivo em comum. Mas essa arte é tão complexa, que existem várias teorias de liderança já estudadas.

Mas o que realmente torna a pessoa um líder? É a soma total dos papeis, tarefas e responsabilidades, além de influencias interpessoais. Um líder, além de inteligência, sabe lidar perfeitamente com problemas, aliando a sua integridade e caráter.

No mundo, existem vários exemplos de líderes que trabalhavam incessantemente e se comunicavam de forma perfeita. Cada um tinha o seu próprio estilo, que se encaixam nas teorias abaixo.

O que são teorias de liderança?

As teorias de liderança foram criadas para explicarem – ou tentarem explicar – como e por que certas pessoas se tornam líderes.

Tais teorias se concentram em características, mas algumas tentam identificar comportamentos que as pessoas podem adotar e melhorar suas próprias habilidades de liderança, em diferentes situações.

A maioria das teorias vê a liderança fundamentada em uma ou mais das seguintes perspectivas:

  • Liderança como um processo ou relacionamento;
  • Liderança como uma combinação de características de personalidade;
  • Comportamentos que se referem a habilidades de liderança.

Em praticamente todas as teorias mais dominantes, é sabido que, até certo ponto, a liderança é um processo que envolve influencia e persuasão, levando a sua equipe a realizarem metas.

Os primeiros debates sobre a psicologia da liderança sugerem que essas habilidades simplesmente nascem com as pessoas. Outras mais recentes, propõem que possuir certos traços pode ajudar a tornar pessoas líderes. Mas existem variáveis situacionais que desempenham um papel crítico.

O que exatamente faz um grande líder? Certos traços de personalidade tornam as pessoas mais adequadas aos papéis de liderança, ou as características da situação tornam mais provável que certas pessoas se responsabilizem? 

Quando olhamos para os líderes em torno de nós – seja nosso empregador ou o presidente -podemos nos encontrar perguntando exatamente por que esses indivíduos se destacam em tais posições.

As pessoas há muito tempo se interessaram pela liderança em toda a história humana. Mas é recente o surgimento de várias teorias de liderança.

O interesse pela liderança aumentou durante o início do século XX. As primeiras teorias de liderança centraram-se em quais qualidades distinguem líderes e seguidores. Enquanto as teorias subsequentes examinavam outras variáveis, tais como fatores situacionais e níveis de habilidades.

Teorias de liderança

Enquanto muitas teorias de liderança diferentes surgiram, a maioria pode ser classificada em um dos 5 principais tipos:

  1. Teoria Situacional de Liderança

A primeira teoria é a teoria situacional de liderança. Que foi desenvolvida para encontrar boas maneiras de adaptar ações de liderança, para atender às necessidades de diferentes situações e circunstâncias.

Diferentes estilos de liderança podem ser mais apropriados para certos tipos de tomada de decisão. Por exemplo, em uma situação em que o líder é o membro mais experiente de um grupo, um estilo autoritário pode ser o mais apropriado.

Em outros casos, nos quais os membros do grupo são especialistas qualificados, um estilo democrático é o mais eficaz.

As teorias situacionais propõem que os líderes escolham o melhor curso de ação, com base em variáveis ​​situacionais.

O estilo de liderança aqui se refere à abordagem ampla adotada por um líder. O estilo de liderança de um líder é muitas vezes baseado nas próprias crenças, personalidade, experiências, ambiente de trabalho de quem é o líder e na situação momentânea.

Alguns líderes trabalham dentro de um estilo de liderança fixo. Já outros são mais flexíveis e podem adaptar seu estilo de liderança para atender às necessidades de diferentes situações.

  1. Teoria dos Estilos de Liderança

As teorias comportamentais focam na forma como os líderes se comportam. Por exemplo, os líderes determinam o que precisa ser feito e esperam cooperação? Ou envolvem suas equipes na tomada de decisões para incentivar a aceitação e o apoio?

Na década de 1930, Kurt Lewin desenvolveu um quadro baseado no comportamento de um líder. Ele argumentou que existem três tipos de líderes:

  • Líderes autocráticos

Tomam decisões sem consultar suas equipes. Este estilo de liderança é considerado apropriado quando as decisões precisam ser tomadas rapidamente, quando não há necessidade de insumos e quando o acordo da equipe não for necessário para um resultado bem-sucedido.

  • Líderes democratas

Os líderes democratas permitem que a equipe forneça informações antes de tomar uma decisão. Embora o grau de colaboração possa variar de líder para líder.

Esse estilo é importante quando o acordo entre a equipe é importante, mas pode ser difícil de gerenciar quando há muitas pontos de vista e ideias diferentes.

  • Líderes liberais

Os líderes liberais não interferem; eles permitem que as pessoas de dentro da equipe tomem muitas das decisões.

Isso funciona bem quando a equipe é altamente capaz, está motivada e não precisa de uma supervisão próxima. No entanto, esse comportamento pode surgir porque o líder é preguiçoso ou distraído; e é aí que esse estilo de liderança pode falhar.

  1. Teoria Contingencial da Liderança

Outra teoria de liderança bastante conhecida é a teoria contingencial da liderança.

Esta teoria afirma que a eficácia de um líder depende de quão bem o estilo dele corresponda a uma configuração ou situação específica. E como isso é diferente da teoria situacional?

Em situação, o foco é a adaptação à situação, enquanto a contingência afirma que uma liderança efetiva depende do grau de ajuste entre as qualidades e o estilo de um líder, a uma situação ou contexto específico.

teoria dos estilos de liderança

  1. Teoria da Liderança Transformacional

A teoria da liderança transformacional afirma que a liderança é o processo pelo qual uma pessoa se envolve com outras e é capaz de criar uma conexão que resulte em maior motivação e moral em seguidores e líderes.

Muitas vezes, é comparado à teoria da liderança carismática, que defende que líderes com certas qualidades, como confiança, extroversão e valores claramente definidos, são os melhores e mais capazes de motivar os seguidores.

A chave na liderança transformacional é a de que o líder esteja atento às necessidades e motivos dos seguidores, na tentativa de ajudá-los a alcançar seu potencial máximo.

  1. Teoria dos Traços de Personalidade

Por último nas teorias de liderança, é a teoria dos traços de personalidade. Esta teoria determina que as pessoas nascem ou não com as qualidades que as predispõem ao sucesso em papéis de liderança.

Ou seja, que certas qualidades herdadas, como a personalidade e a capacidade cognitiva, são o que está na base de uma liderança efetiva.

Houveram centenas de estudos para determinar os traços de liderança importantes. E embora sempre haja algum desacordo, a inteligência, sociabilidade e unidade (também conhecido como determinação) são constantemente citados como qualidades-chave.

Qual é o seu estilo de liderança?

Claramente, a forma como os líderes se comportam interfere seu desempenho. Os pesquisadores perceberam, porém, que muitos desses comportamentos de liderança são apropriados em momentos diferentes.

Os melhores líderes são aqueles que podem usar muitos estilos comportamentais diferentes e escolher o estilo certo para cada situação.

Como a maioria das coisas, a liderança é um assunto altamente multifacetado e é uma mistura de muitos fatores que ajudam a determinar por que algumas pessoas se tornam grandes líderes.

E você, com qual das teorias da liderança mais se identifica? Conte o que achou das teorias e qual é a melhor a ser aplicada em seu local de trabalho

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+