Ao participar do planejamento, criação, execução ou análise de campanhas de e-mail marketing, você se torna um elemento importante para os bons rendimentos de sua empresa. Afinal, elas têm impacto direto nas vendas e são essenciais para conquistar novos clientes e fidelizar a base já existente.

Utilizar bem o e-mail marketing não é somente disparar mensagens para sua base de dados. É algo que exige prática e habilidade. Campanhas mal estruturadas têm resultados opostos ao esperado e acabam afastando as pessoas que se propunham a conquistar.

Para comunicar de forma apropriada, é essencial dominar estratégias e tecnologias para se destacar da concorrência. Algumas dicas podem ajudar a você usar ainda melhor o e-mail marketing e aumentar o potencial de negócios a cada clique.
   

Testes A/B

Em primeiro lugar, preste atenção no A/B Test ou Teste A/B, ou seja, o teste de retorno da campanha.

O método propõe o envio de duas peças de e-mail marketing a pequenas partes do mailing, antes do início definitivo. Com métricas é possível avaliar a melhor performance, por exemplo, da linha de assunto ou do conteúdo do e-mail. Desta forma é possível enviar a campanha com a peça que obtiver o maior retorno.

Com organização, em vez de apostar todas as fichas no lançamento de uma campanha, considere testar seus conceitos através deste processo. E, se necessário,  a partir dos resultados apresentados reveja suas ações e retorne ao estágio de planejamento. É uma forma de evitar o gasto de recursos sem garantias de retorno sobre o investimento.

Ações com parceiros complementares

Outra estratégia igualmente valiosa é a Co-registration. Significa compartilhar com parceiros de negócios informações coletadas através de formulários de cadastro.

Nesta modalidade, o usuário fornece seus dados em troca de algo valioso para ele, que pode ser um white paper ou integrar o mailing de uma newsletter semanal, por exemplo.

A idéia é reunir empresas com conteúdo a agregar e serviços a oferecer, como objetos de persuasão. As empresas, em face de um acordo pré-estabelecido, recebem os cadastros compartilhados, contam com a alta relevância de cadastramentos espontâneos e pré-validação diante de double opt-in.

Todo o processo deve ser claro para o usuário, ou seja: ele deve ser informado que os dados coletados serão compartilhados com os parceiros, sempre evidenciados. Também deve existir a opção para o usuário decidir se deseja que seu cadastro seja compartilhado.

E que vantagens a co-registration pode trazer? Apresentando nosso próprio website como case, detectamos que 64% dos usuários, no momento do cadastro, optam por receber informações dos parceiros apresentados. Pense nisto com uma forma de impulsionar o crescimento de sua base opt-in.

Proponha este modelo a parceiros que possam agregar relevância ao seu negócio e possam também ter sua relevância incrementada com o oferecimento dos produtos ou serviços de sua empresa. 

Mensagens personalizadas

Em qualquer estratégia para melhorar o uso do e-mail marketing, os e-mails transacionais não podem ficar de fora. Este processo propõe a prepararação de mensagens personalizadas, enviadas automaticamente para cada um de seus clientes. O envio se dará a partir de um critério ou um conjunto de critérios pré-estabelecidos de forma estratégica, para que o conteúdo da mensagem seja sempre relevante e adequado ao perfil dos diferentes destinatários. 

Apresentado nossa plataforma de e-mail marketing como case, em média, 14% dos usuários respondem a e-mails transacionais agradecendo pelo atendimento pró-ativo ou relatando dificuldades anteriormente não reportadas. Utilizamos este feedback para melhoria contínua do produto e para fidelização.

Apesar de ainda pouco discutido, o conceito de e-mail transacional pode ser encontrado em diversos formatos, tais como: 

  • oferecer produtos de interesse do usuário, mediante histórico de navegação ou compras;
  • notificar disponibilidade de produtos;
  • comunicado para reativação de clientes;
  • envio de agradecimentos.

Independentemente da estratégia utilizada, para a gerência de qualquer negócio é fundamental prestar atenção às necessidades de clientes cada vez mais exigentes e dinâmicos na forma de se relacionar com você. Oferecer a eles um atendimento de baixo nível é perder oportunidades para concorrentes que atendem com mais qualidade que você. 

Use bem o e-mail marketing e ganhe mais sucesso e visibilidade em suas ações. [Webinsider]

.
 

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+

  1. Fábio N Sarmento

    Voltamos a idéia do SPAM inteligente? tudo bem que hoje em dia muita gente assina contrato digital sem saber mesmo que contempla o envio de mensagens em massa e ainda sim gosta de choramingar dizendo que recebe muito SPAM.

    Uma dúvida seria, e aqueles clientes que assinaram o recebimento de newsletter mas ainda assim se comportam como vítima do descaso digital ?

  2. Leonardo Cabral

    Muito bom esse artigo. Há alguns anos pensar em uma base opt-in seria uma utopia, hoje vemos que as próprias empresas (poucas, mas crescendo) estão dando muito mais valor a essas listas pelo fato do retorno ser bem maior e pela imagem da empresa que não fica suja no caso do spamm.

  3. Vicente Tardin

    Oi Fabio, do comentário 1.

    Nem todo e-mail marketing é spam.

    Tirando por mim, além de assinar RSS, assino também newsletters de conteúdo e recebo e-mail marketing de empresas com as quais me relaciono.

    Longe de ser um incômodo, estas mensagens podem ser úteis.

    []s do

    Vicente

  4. mariano capote

    Olá Pessoal.
    Bom comentário do Tardin especificando que nem toda mensagem é spam.
    A palavra chave,ficou subentendida no texto.Num tempo de super informação,o mais importante é
    qualidade da informação.Algo interessante também, é fazer com que a propaganda esteja inserida dentro do conteúdo,evitando duas mensagens distintas.

  5. Ricardo

    Com relação a pergunta do Fábio, é comum que clientes se esqueçam de ter solicitado o recebimento de newsletters e por isto as reportarem como spam. É também por este motivo que devemos atentar para as métricas que são importantes não somente para captação de público mas para fidelização e qualificação de novos clientes.

    Pense, por que investir os mesmos recursos de clientes AAA (potenciais) em clientes CCC (menos rentáveis)? Uma boa estratégia de CRM consiste não em tratar todos igualmente, mas sim, em tratá-los individualmente de acordo com seu posicionamento no ciclo de vida desta estratégia.

  6. Estêvan

    Realmente muito produtivo.

    Através deste teste elaborei uma forma sutil de reativar meus clientes de forma à demonstrar interesse em ajuda-los de forma mais ágil.
    Obtive ótimos resultados. Cerca de 65% dos clientes com mais de 3 anos sem contatos responderam de forma positiva ao mesmo.

  7. assine newsletter

    Oi ! Alguém em meu Facebook grupo compartilhou esta site com a gente então eu vim para dar uma olhada .
    Eu definitivamente estou desfrutando amar a informação.

    Estou bookmarking e será twittar isso para os meus seguidores!
    Grande soberbo projeto. }