Ao longo dos anos, o Vale do Silício se tornou o grande polo de inovação do mundo. Várias empresas bem-sucedidas foram criadas lá, e muitas outras vem sendo criadas todos os dias.

A região, situada na Baía de São Francisco, na Califórnia, é reconhecida por ser uma comunidade social que promove tendências tecnológicas, inovações e insights específicos do setor tecnológico.

Vale do Silício: Como ela revoluciona tudo o que fazemos?

Do Vale do Silício, saíram as empresas que mudaram a forma com que fazemos tudo. Como o Uber, causador de protestos da indústria dos táxis, e como o Facebook, que mudou completamente a forma como nos relacionamos.

Outras empresas bastante conhecidas e que foram criadas lá são a Apple, Google, Netflix, Tesla, Yahoo!, Intel, Adobe e muitas outras.

Além disso, a área concentra mais de 2.000 empresas de tecnologia. A maior taxa de concentração deste tipo no mundo. Essa proximidade entre fornecedores, clientes e pesquisadores de ponta dá a cada uma das empresas vantagens competitivas.

No Vale do Silício, as empresas nascem com espirito inovador e são moldadas para se tornarem altamente lucrativas. Criando, assim, empregos, maior renda tributária e maior rendimento em ações.

A demanda é tão alta, que não há engenheiros de software americanos necessários para atender a demanda dessas empresas. Por isso, muitos engenheiros vêm de países, como Índia e China, para atender essa demanda.

E esse pode ser considerado um dos grandes motivos para o sucesso da região. A diversidade leva à inovação, desde que os objetivos sejam compartilhados.

Outros fatores que contribuem para o sucesso da região

  1. Espaço disponível

Um dos pais fundadores do Vale do Silício (e pioneiro dos capitalistas de risco de hoje) foi Frederick Terman, ex-reitor da Universidade de Stanford.

Ele concebeu a ideia de tornar mais fácil para as pessoas começarem os seus negócios, dando-lhes dinheiro e permitindo que eles ocupassem os espaços não utilizados da universidade.

Os estudantes William Hewlett e David Packard, estiveram entre os primeiros beneficiários deste programa. Terman os ajudou a estabelecer sua empresa de eletrônicos em 1939, lançando as bases para a natureza civil do Vale do Silício, como a conhecemos hoje.

Terman mudou-se de Boston para a Costa Oeste nos anos 1950, oferecendo condições que outras regiões tentaram implementar, mas com muito menos sucesso.

Vale do Silício

  1. Infraestrutura

Com dois grandes aeroportos, sua proximidade com a costa e grandes universidades como Stanford, San José e Berkley, o Vale do Silício oferece a infraestrutura perfeita para inovação e crescimento.

Uma região e uma infraestrutura cuidadosamente selecionadas, com espaço suficiente para inovações crescerem.

Além disso, as universidades muito bem equipadas garantem graduandos altamente qualificados e um estoque considerável de jovens profissionais competentes e executivos experientes.

  1. Capital de risco

No início dos anos 1970, os subsídios originais do governo que atraíram especialistas, cientistas e fundadores pioneiros foram acompanhados por capital de risco profissional.

já no final dos anos 1970, os subsídios do governo foram se reduzindo. Preparando o caminho para o desenvolvimento do que é agora o cenário do capital de risco mais forte do mundo.

O IPO (traduzindo, oferta inicial de ações) da Apple em 1980 deu ao Vale do Silício uma nova dimensão em termos de aquisição de capital para empresas de tecnologia inovadoras.

Veja Também: Como funcionam a rodadas de investimento para startups

O fato de que as marcas mais valiosas estão agora baseadas no Vale não é coincidência e é o resultado da gestão sistemática da infraestrutura.

  1. Talentos

Profissionais estabelecidos e jovens graduados universitários são atraídos pelas condições ideais no Vale do Silício. O processo de transferência de conhecimento começou em 1955 com William Butschke Shockley (que foi premiado com o Prêmio Nobel de Física em 1956) e nunca mais parou.

O Vale do Silício oferece um ambiente único, aonde as pessoas podem alternar facilmente entre as melhores empresas do mundo. Além disso, a área possui um forte espirito empreendedor. O que contribui e muito para as inovações tecnológicas e revela ainda mais talentos.

  1. Centro de Inovação

O maior diferencial da região está no seu centro de inovação, criado para ajudar empresas globais a serem mais inovadoras. Conectando-se com outras empresas e startups de tecnologia.

O centro foi criado em 2012, organizando visitas para estudo e programas de educação para empresários, membros de conselhos de empresas globais e muito mais. Também promovem conferencias globais, workshops e eventos sobre inovação, tendências, tecnologias e empreendedorismo.

Assim, ajuda empresários e empreendedores a criar novas ideias, desenvolver mentalidade de liderança e capacidade de promover o crescimento e inovação em seus negócios.

Vale do Silício versus. Nova York

A região de Nova York tem uma das economias mais fortes do planeta. Sendo uma das maiores e mais maduras regiões, em termos de concentrações de serviços financeiros.

As duas principais bolsas de valores do mundo (Bolsa de Nova York – NYSE e a bolsa de valores eletrônica Nasdaq) estão localizadas no centro financeiro da cidade. Desta forma, a produção econômica anual da Wall Street (o centro financeiro de NY) é maior do que a de muitos países.

A economia da cidade de Nova York não é apenas grande, como também diversificada. Com concentrações em imóveis, design, mídia de massa, moda, publicidade, direito, seguros e cuidados de saúde, entre outras indústrias.

É o centro econômico incomparável da maior economia do mundo. Mas o que é um fator negativo para startups tecnológicas, já que tira o foco do investimento em inovação.

Mas, Nova York poderia ser a próxima Vale do Silício, o centro tecnológico do mundo? Existem alguns pontos que mostram que não.

Primeiro, as startups de Nova York têm a fama de serem focados em mídia. Enquanto as do Vale do Silício nascem focadas em tecnologia. De Nova York, surgiram empresas como Foursquare e Etsy, porém a cidade não é uma cena tecnológica florescente.

O centro financeiro de um país, quando próximo geograficamente ao centro de inovação é um fator negativo. Isto porque os investidores se dividem entre o investimento de risco em negócios nascentes e em empresas consolidadas e com capital aberto.

Nos Estados Unidos, o investidor da costa leste, aonde estão Nova York e Boston, se especializa em bolsas de valores. Enquanto na costa oeste, aonde está o Vale do Silício, o foco são os investimentos em fundos que capitalizam startups e outros negócios inovadores.

Vale do Silício

O futuro do Vale do Silício

É impossível dizer exatamente o futuro em qualquer setor ou região, mas você pode apostar que o Vale do Silício continuará a desempenhar um papel vital no crescimento tecnológico do mundo.

Outras cidades e áreas geográficas podem muito bem aparecer e se estabelecer como forças crescentes no mundo do empreendedorismo e startups. Mas é impossível replicar o sucesso do Vale do Silício na sua totalidade.

Pois fatores históricos e de conjuntura própria do desenvolvimento econômico dos Estados Unidos, ajudam a explicar o que a região é nos dias de hoje.

O Vale representa uma combinação única de história, recursos e pessoas que permitem perpetuar o sucesso inicial. Como resultado, será reconhecido para sempre como o principal destino para os maiores e mais brilhantes empresários do mundo.

No entanto, a região certamente é uma fonte de inspiração para outros países que querem fazer crescer e evoluir o seu ambiente de empreendedorismo e inovação.

E para você, o que melhor ajuda a explicar o sucesso do Vale do Silício? Você concorda com a opinião de que é impossível superar o significado e a importância econômica da região? Compartilhe as suas opiniões e ideias conosco.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+

  1. Leocadio A. de Melo

    p4z & b3m! o Vale também represente a atuação inteligente do Estado como agente indutor e incubador. no Brasil, os exemplos são Embraer e Embrapa (dentre outros) são sinais desta estrategia. o problema por nossos lados é a sanha intervencionista e arrecadatoria (predatoria) que impede o crescimento e até contribui para a morte das empresas! []s livr3s,