A liberdade da educação a distânciaO avanço da globalização vem trazendo profundas transformações no processo produtivo e social do mundo contemporâneo.

A intensificação dessa política só foi possível com a expansão dos meios de comunicação, gerando mudanças no tempo, no espaço e no modo de viver em sociedade.

O desenvolvimento tecnológico e as novas formas de veiculação das comunicações ampliam possibilidades e apontam para a necessidade de uma reflexão sobre os modelos atuais de cultura, sociedade e mundo do trabalho.

E isso pode ser realizado por meio da educação.

A autonomia, a criatividade e a capacidade de agir se constituem a diferença para o mundo do trabalho. A educação dever proporcionar o desenvolvimento de um homem integral, autônomo, reflexivo e criativo, para que possa atuar como um cidadão do mundo globalizado.

No Relatório da Unesco da Comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI, Delors (2001, p. 89) observa que haverá um acúmulo de informações “nunca antes disponíveis para a circulação e armazenamento de informações e para a comunicação; o próximo século submeterá a educação a uma dura obrigação que pode parecer à primeira vista quase contraditória”.

O mesmo autor afirma que a educação tem a função de:

[…] fornecer, de algum modo, os mapas de um mundo complexo e constantemente agitado e, ao mesmo tempo, a bússola que permita navegar por meio dele […]

É, antes, necessário estar à altura de aproveitar e explorar, do começo ao fim da vida, todas as ocasiões de atualizar, aprofundar e enriquecer estes primeiros conhecimentos, e de se adaptar a um mundo da mudança (DELORS, 2001, p. 89).

Quatro aprendizagens

Como adaptar e organizar a educação para que dê conta dessas transformações?

Delors (2001, p. 89) afirma que a educação deve organizar-se em torno de quatro aprendizagens, que ao longo da vida serão de algum modo os pilares do conhecimento. São eles:

  • Aprender a conhecer.
  • Aprender a fazer.
  • Aprender a viver juntos.
  • Aprender a ser.

Aprender a conhecer

Para Delors (2001, p. 91-97), essas aprendizagens não visam tanto à aquisição de um repertório de saberes codificados, mas antes de tudo o domínio dos instrumentos de aquisição do conhecimento pode ser considerado, simultaneamente, como um meio e a finalidade da vida humana.

A pesquisa, a busca do conhecimento com autonomia pelo acadêmico, é a prioridade dessa metodologia.

Aprender a fazer

A aprendizagem está mais estreitamente ligada à questão da formação profissional: como ensinar o aluno a por em prática os seus conhecimentos e, também, como adaptar a educação ao trabalho quando não se pode prever qual será a sua evolução.

Aprender a viver juntos

A educação é concebida como capaz de evitar os conflitos ou resolvê-los de maneira pacífica, desenvolvendo o conhecimento dos outros, das suas culturas, das suas espiritualidades?

A educação formal deve, pois, reservar tempo e ocasiões suficientes em seus programas para iniciar os jovens em projetos de cooperação, logo desde a infância, no campo das atividades desportivas e culturais, evidentemente, estimulando a sua participação em atividades sociais (DELORS, 2001, p. 97).

Aprender a ser

A educação deve contribuir para o desenvolvimento total da pessoa espírito e corpo, inteligência, sensibilidade, sentido estético, responsabilidade pessoal e espiritual.

O ser humano deve ser preparado para pensar autonomamente e de forma crítica com a finalidade de saber tomar decisões e saber agir rapidamente nas diferentes circunstâncias da vida.

Dessa forma, os quatro pilares do conhecimento encaminham uma metodologia que impulsiona o uso das tecnologias da informação e comunicação (TIC), proporcionando a educação permanente por meio da autonomia que as pessoas adquirem de buscarem a superação das necessidades que encontram em sua vida pessoal, social e profissional.

Esta é a centralidade da aprendizagem da sociedade contemporânea. [Webinsider]

…………………………

Leia também:

https://webinsider.com.br/2016/03/30/o-papel-da-escola-atraves-dos-seculos/

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+

  1. Thaís Fernandes

    Interessante analisar o quanto os avanços tecnológicos contribuem para a educação e formação de um cidadão crítico e autônomo.
    Excelente análise apresentada, percebe-se que os fatores são somados e estão interligados no processo de formação inicial, composição das bases do conhecimento e contrução do próprio conhecimento.

  2. Tatiana Miyauti

    O texto aborda a questão do conhecimento de forma clara e fácil entendimento. Demonstrando que os meios atuais de comunicações tem seu papel fundamental na sociedade de como aprender e tomar decisões. Reflete o amadurecimento e melhoria contínua.

  3. Viviane Lopes

    Acredito que “adaptação” seja a palavra chave para a atualidade com todas as suas tecnologias desse mundo globalizado. Entretanto para organizar esse vasto leque de conhecimento de tão fácil acesso, faz-se necessário absorver e praticar os quatro pilares citados no texto. Parabéns pelo excelente artigo!

  4. Simone Miccio

    Parabéns coordenadora Cintia como sempre seus artigo perfeito, após a matéria de EAD com a Prof Cacilda passei ter uma visão diferente e valorizar EAD e ver a importância em nossas vida.

  5. Mayco Aurelio

    A tecnologia vem ao longo do tempo obtendo cada vez mais espaço no ambiente educacional, desde a etapa da educação infantil chegando ao ensino superior, com isso temos ganhos, mas também algumas desvantagens, como um menor contato com o “papel nas mãos” e alguns que ainda não estão “preparados” para tal uso, realizando pesquisas superviciais.
    Mas temos as vantagens de pesquisas e acesso a alguns documentos que para ser comprado apresenta preços não acessiveis para grande maioria.
    Parabéns Cíntia pelo seu artigo.

  6. Neide Prado

    Nos deparamos com um mundo de conhecimentos que vem nos mostrando que precisamos nos adaptar com essas mudanças.
    Seu artigo vem nos mostrar o caminho para essas mudanças. É bem claro, de boa leitura e entendimento.
    Parabéns Cíntia por este artigo.

  7. Tiago Aguiar

    As práticas tecnológicas se desenvolvem de maneira rápida e constante na sociedade atual, sempre na busca de “facilitar” a vida e as relações entre os indivíduos. Sendo a Educação, parte significativa no processo de inserção do individuo nesse contexto social, claro, a tecnologia tem ganhado espaço e torna-se a cada dia mais necessária no processo ensino/aprendizagem. Não acredito estar a tecnologia caminhando para a substituição da educação palpável presente nas salas de aula, porém, deve ser vista como aliada transferindo ao aluno valores como autonomia, criatividade e a capacidade de agir, como está bem colocado neste artigo. Em suma, ressalto meus cumprimentos a Professora Cintia pelo excelente artigo, escrito de forma a contemplar a compreensão no que faz referencia a Educação por meio da tecnologia. Brilhante!