O carro começou a falar e ninguém entendeu nada

19 de fevereiro de 2016

Ler e falar inglês torna seu trabalho muito mais poderoso.

Fiat-500A jovem mãe chegava à escola para deixar os filhos quando o carro começou a falar… em inglês!

Isso mesmo, o carro repetia uma mesma frase que ela não entendia. Preocupada, rumou direto para a concessionária, assim que deixou as crianças. Nem parou na recepção.

Foi entrando com o carro e dizendo que precisava falar imediatamente com um mecânico porque não conseguia desligar aquela voz e, pior, não tinha a menor ideia do que estava acontecendo.

O primeiro que se aproximou nunca tinha visto aquele carro falar. Chamou alguns colegas, que trouxeram um computador, que foi conectado ao grilo falante, mas nada de especial apareceu na tela.

(Ficou sabendo depois que aquele procedimento era um sistema de diagnóstico para outros problemas, não de carros falantes).

Aos poucos mais mecânicos se aproximaram, mas ninguém entendia o que o danado do carro dizia. O fato é que a repetição constante fazia parecer que era algo importante.

Aos poucos havia uma pequena multidão de funcionários ao redor do veículo. Percebendo que a situação não seria resolvida, gravou a fala no telefone e me enviou.

A frase era básica e a solução extremamente simples:

— Please change the battery.

Inglês é importante

Ou seja, minha amiga perdeu parte da manhã e um monte de gente parou o trabalho em outros carros para resolver algo elementar. Por isso te convido para um minuto de reflexão comigo. Imagine a quantidade de situações similares a essa ocorrendo no Brasil neste exato momento.

Pense em todas as pequenas e grandes confusões causadas pela falta de conhecimento de uma língua que acontece de ser a que se fala por ao menos um grupo de pessoas em todas as partes do mundo. Pense nas horas de trabalho perdidas e nos prejuízos causados.

whatÉ claro que ninguém é obrigado a falar outras línguas no Brasil. Nossa língua oficial é outra e carros deveriam falar português, certo? Algo está errado nessa história, mas enxergo uma lição.

Goste ou não, o inglês é uma língua universal. Me virei em todas as partes do mundo onde estive usando o inglês. E já estive em lugares bem remotos! Mas há algo muito mais importante que isso, estou certo de que tenho acesso privilegiado a conteúdo quando me comparo aos que não falam essa língua. Em outras palavras, é um conhecimento básico para conseguir muito mais conhecimento.

O mundo está cada vez mais informatizado e conseguir entender o que os carros estão dizendo é só básico do básico. O inglês obrigatório ensinado nas nossas escolas deveria ser levado a sério pelo Ministério da Educação, muito a sério, mas, como diversas outras coisas em nosso país, não é. Portanto, a única solução é fazer sua parte. Não fique sentado esperando o governo. Capacite-se!

Ler e falar inglês é um passo à frente

Mas não se contente com o inglês que te fará passar na prova do concurso ou entrevista de trabalho. Todas as empresas em que trabalhei exigiam inglês (fluente!), mas raramente era necessário de verdade.

Portanto, não encare a língua como mais uma obrigação, não estude apenas para conquistar aquela vaga tão sonhada. Use o inglês para se capacitar e aprender mais. Há um universo inteiro de conhecimento te esperando online e é isso que vai te fazer crescer profissionalmente e abrir inúmeras outras portas.

Não são só artigos científicos. A qualidade de conteúdo de qualidade existente nessa língua é impressionante. E grande parte é gratuito! Jornais e revistas especializados, cursos de altíssimo nível, videoaulas e um mundo de informação está disponível em inglês.

Sim, já existe muito conteúdo de qualidade em nossa língua, mas o inglês vai te conectar a ideias e pessoas de todas as partes do globo. E isso não tem preço! [Webinsider]

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Uma resposta para “O carro começou a falar e ninguém entendeu nada”

  1. Fabio F disse:

    Só a quantidade de livros e filmes a que vc vai ter acesso já compensa. Eu to aprendendo sozinho mesmo, já evouí bastante mas ainda tenho um longo caminho pela frente…
    Lembrando que livros não sofrem incidência de imposto de importação e só o catálogo da Amazon e o da Barnes e Noble já valem o esforço em aprender o idioma bretão…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *