Cannes ou E3?

Nova Escola de Marketing
06 de julho de 2016

A presença das ad tech e pontocoms parece ser o que mais incomoda os saudosistas. Mas Cannes continua essencial.

Essa foi a pergunta feita por uma amiga no LinkedIn há poucas semanas antes do Festival.

Aquele que já foi reduto exclusivo de criativos, cresceu para tornar-se o mais importante festival de comunicação do mundo, extrapolando os limites da criação das agências e atraindo profissionais de todos os setores da indústria.

E talvez aí que more o problema, pois Cannes hoje é muito mais do que os Leões, tornou-se uma feira que extrapola o limites do Palais.

Minha última visita havia sido em 2014 e fiquei impressionado como em apenas dois anos a coisa cresceu: agora existe até um Palais II!

Empresas de tecnologia

O entorno do local do evento está cercado por tendas, stands e o pedaço de praia que ainda não estava limitada pelas concessões privadas, agora desapareceu de vez, por culpa de Google e Facebook que instalaram ali seu QG para receber visitantes.

Aliás, justamente são as empresas de tecnologia – até a Oracle teve um espaço próprio – que tomaram o festival de assalto nos últimos anos, para alegria de uns e descontentamento de muitos.

Além de alugar coberturas e suítes pela Croisette, o terreno mais populoso de ad techs são os iates, a ponto de até mesmo ter sido criado um Lumascape Yatch Row 2016!

 

Lumascape Yatch Row 2016: Cannes continua essencial

 

A presença das ad tech e pontocoms parece ser o que mais incomoda os saudosistas. Essas mesmas pessoas são, em boa parte, as que ainda não perceberam que o mercado mudou e, sem tecnologia, não existe marketing, PR, mídia e demais disciplinas de comunicação.

Sabe quem foi um dos maiores patrocinadores, com direito a presença de um logo gigantesco em cima da gloriosa escadaria do Palácio dos Festivais? Snapchat.

Está meio na moda falar mal do Festival. Cheguei a ler uma coluna, em um respeitado veículo norte-americano, onde o autor detona Cannes. Detalhe: ele NÃO esteve no evento!

Há muitas críticas pertinentes sim: gigantismo, excesso de categorias, altos investimentos para retornos muitas vezes intangíveis, perda de foco e identidade, como bem lembrou Sir Martin Sorrell.

Os prêmios seguem importantes, mas é possível viver sem eles, como ressaltou Washington Olivetto, do alto dos seus mais de 50 Leões. Por outro lado, um celebrado diretor de marketing resignou-se e fez juras de amor ao ganhar seus primeiros Leões este ano.

Cannes continua essencial

O fato é que, gostem ou não, Cannes continua essencial: onde antes havia apenas prêmios, hoje você tem palestras de alto nível e uma semana para fazer contatos e gerar negócios em um ambiente onde todos estão mais à vontade, pois a beleza natural da região é um grande diferencial mesmo.

E os Leões, principalmente os Grand-Prix, seguem sendo a principal referência para todo o mercado.

Voltando ao LinkedIn, comparar Cannes com E3 não faz o menor sentido. São eventos completamente distintos e que miram públicos diferentes. Eu ainda não fui ao E3, nem ao hipster SXSW, mas sei o quanto eles são importantes para este novo momento da comunicação, tanto quanto o Festival de Cannes, a DMEXCO (reuniu 50 mil pessoas ano passado) e o MWC, que acontece todo ano em Barcelona.

Alguém já disse que o SXSW celebra o futuro e Cannes o passado. É uma forma de se olhar. Um amigo respondeu no LinkedIn que em Cannes “só se vai pra negociar BVs”. Bem, a Globo não tinha nenhuma delegação oficial na França e até onde sei, a única pessoa que estava lá, foi como convidado de uma empresa de ad tech.

Então, chega de mimimi, s’il vous plait.

PS. A Folha publicou um brilhante artigo do Nizan sobre o Festival que vale a leitura. [Webinsider]

…………………………

Leia também:

O mercado de mídia em 2006, lembra como era?

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *