Gestor brando com as pessoas e firme com os problemas

02 de novembro de 2016

Gestor, seja um exemplo. Saiba separar o pessoal do profissional e se qualifique para gerenciar com eficiência seu time.

Gestor brando com as pessoas e firme com os problemasGerir pessoas é um dos segmentos da administração de empresas mais instigantes e difíceis de controlar.

Se compararmos com as áreas de exatas, como finanças ou TI, notaremos que são baseadas em cálculo, raciocínio lógico e números.

E há algumas máximas no mundo corporativo que não podemos ignorar. Uma delas se baseia na afirmação de que a empresa é sustentada por pessoas.

Sejam clientes, fornecedores, parceiros ou colaboradores, as organizações somente se relacionam porque existem pessoas por trás delas. Em qualquer área da administração, uma coisa é certa: sempre haverá alguma pessoa executando ou direcionando uma atividade.

Mesmo com inúmeros estudos, a gestão de pessoas ainda tem um longo caminho a percorrer (e quem sabe sem fim), pois administrar este “tal” capital humano é o grande desafio para organizações. E querendo ou não, todo gestor, seja de TI, Marketing, Comunicação, Produção ou Pessoas, deve ter consciência deste desafio. E por quê?

Valores em conflito

As pessoas têm expectativas diferentes e não compartilham, muitas vezes, dos mesmos valores da empresa. E quando um colaborador não compartilha da mesma visão estratégica (e aqui, não julgamos se o pensamento orientado pela instituição está certo ou errado), surgem os conflitos interpessoais. Por isso, o gestor moderno necessita ter postura e firmeza nas decisões.

Contudo, há um sem número de gestores que não reúnem o perfil de liderança e só estão no cargo porque são bons tecnicamente. Alguns ainda têm a capacidade de fazer brincadeiras fora de hora em assuntos sérios e não levam em consideração os valores do colaborador.

Um bom gestor não pode se dar ao luxo de gozar apenas de qualidade técnica e não ter a capacidade de solucionar os conflitos de equipe.

Tem que ter liderança

É inadmissível tolerar atitudes de gestores que não condizem com a posição que ocupam nas empresas. Dar broncas em público e se impor dizendo “Esse é meu jeito e não vou mudar. Se quiser, pede as contas que eu te dou”, são exemplos de posturas inadequadas dos gestores e líderes de equipe.

Um gestor deve ter espírito de liderança (inadmissível não ter) e equilíbrio de corpo, mente e alma para direcionar a melhor solução em prol do coletivo, ampliar o campo de visão sobre os problemas, separar o trigo do joio para não tomar a decisão errada e cometer injustiças com um ou outro colaborador e, principalmente, ter habilidade em conceder o feedback.

Portanto, gestor, vai uma dica: seja brando com as pessoas e firme com os problemas. Saiba separar o pessoal do profissional e se qualifique para gerenciar com eficiência seu time. Seja exemplo! [Webinsider]

…………………………

Leia também:

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *