Não sei se ficou sabendo, mas o caso se espalhou rapidamente na internet e até na TV: na madrugada de 20/05/09 o braço virtual da FNAC colocou toda loja a R$ 9,90. Macbooks, filmadoras, TVs de Plasma, todo site a nove-e-noventa! Mas que beleza.

Caso tenha sentido uma dor aguda no peito por não ter aproveitado este momento mágico do e-commerce nacional, acalme seu coração. Não era uma promoção relâmpago no estilo “passo o ponto” ou “deu a louca no gerente”. Nem ache que a FNAC deu início a uma reformulação em seu objetivo comercial focando agora na caridade, fazendo este mundo melhor doando TVs de plasma para internautas insones e sortudinhos.

A notícia se espalhou rapidamente pelo Twitter e o site foi bombardeado por pedidos desonestos. Sim, desonestos. Não tenho outra palavra pra definir um cidadão que compra um notebook de última geração a R$ 9,90 e em nenhum momento questiona a própria consciência se isto é correto, se isto não é tirar proveito do erro de alguém.

Pra mim, o que aconteceu virtualmente é o mesmo que acontece fora da internet, quando um caminhão tomba na estrada e o pessoal, ao invés de parar para ajudar, saqueia a mercadoria. Ou ainda, quando existe um quebra-pau generalizado, a turma começa a quebrar vitrines e saquear as lojas. Ou quando o Manuel da padaria sem querer dá um troco maior do que deveria e o cidadão fica quietinho e finge que não é com ele…

– Vamos todos!!! O caminhão da FNAC tombou! Leva tudo o que puder carregar!

Sic! (…)

Mas de tudo se tira uma lição e não há como não aplaudir a atuação da FNAC no episódio, que agiu de forma impecável para gerenciar esta crise.

Ela errou? Claro que sim!

Mas agiu rápido: naquela mesma madrugada admitiu publicamente sua falha. Criou e publicou um procedimento para o consumidor saber o que seria feito a respeito. Posicionou-se como empresa séria e explicou até onde ia sua responsabilidade sobre o erro.

E tudo isso com o apoio do Procon e da lei, que estão aí para garantir que não ocorram desvios numa relação comercial. Em ambos os lados.

Não importa o preço anunciado. Importa, sim, os valores por trás disso tudo. [Webinsider]

.

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+

  1. Ricardo Ferreira

    Eu prefiro dizer, que numa situação dessas, parece-me um viral.
    Agora eles se desculpam, dão algum desconto merreca em cima de algum produto. Quem comprou a 9,90, sabia que não ia levar, estava só esperando a oportunidade para processar e levar a mercadoria de graça.
    Mas, como sabem que não vão poder processar, aceitam o desconto merreca (que é melhor que nada), e parcelam uma TV aqui, um note ali…
    Sei lá…tem malícia por trás desse erro.

  2. Leandro S.

    Infelizmente, a falta de bom senso leva algumas pessoas a quererem se aproveitar das situações, é lamentável ver gente escrevendo que tem direito ao produto, mesmo o preço estando errado. Alguns vêem isso como uma punição à loja por ter errado, mas a maior punição é a constatação de que a mentalidade do brasileiro é ridiculamente retrógrada e inculta nestas horas. Novos tempos povão, wake-up….

  3. Rafael

    É isso aí. É o pensamento sem esforço, de tirar vantagem de tudo que puder ao máximo e de xingar político de ladrão e se achar o esperto.
    Mas quando faltar o pão e circo… Aiaiai… Ficar sem futebol e carnaval vai ser o fim do mundo!

  4. Alexandre Pagnussat

    Caro amigo Rodrigo Maruxo:

    Venho atraves deste blog expressar meu ponto de vista, concordo com seu ponto de vista e admiro colocar seu lado em defender a empresa em dizer que estava errada e consertar…seu erro…

    Rodrigo, suponhamos que ela errou, qual foi o tamanho do erro? Vamos fazer um calculo simples…suponhamos que ela vendeu 200 aparelhos em media perdeu R$ 2000,00 por aparelho, da um total de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais)…
    Sera que ela vai entregar todos esses aparelhos?

    Agora pense comigo, 1 minuto de reportagem falando no jornal nacional sobre FNAC, 1 minuto bom dia brasil, etc…..contei no dia posterior mais de 20 minutos na Globo falando sobre FNAC, fora outras emissoras, que noticiaram e seu site teve o maior numero de acesso da historia da FNAC….
    Quanto custaria esses 20 minutos na globo de propaganda? e a propaganda em outras emissoras, e depois as outras pessoas que entraram no site e compraram por impulso….

    Veja não estou duvidando da FNAC, mas foi o melhor negocio da vida deles, terem errado

  5. Ricardo

    Você chega em um super mercado e pega um produto X que na placa tá escrito 9,99 reais e, quando chega no caixa o mesmo diz que o preço é 50 reais, o que você faz? A lei diz que bla bla bla o que vale é o preço anunciado flap flap flap. Sério? Por que isso tem que ser diferente com o comercio eletronico? Com certeza a FNAC não confirmou a venda de nenhum dos produtos e, no maximo, ganhou uma propaganda gigante na internet. Quem diz que eles não fizeram isso justamente pra chamar a atenção? Na boa…quem escreveu esse artigo não tem a menor ideia de como funciona um sistema web. Excluido o feed do webinsider imediatamente!

  6. Dick

    Só para lembrar… Tem uma rede de supermercado que registra em cartório que se o preço anunciado for diferente no caixa (para mais), o cliente leva a mercadoria de graça. Isso é respeito e compromisso com o cliente.

  7. Renan

    Pelo amor de Deus , ninguem enxerga que aquilo não passou de uma maneira de conseguir marketing gratuito? Os caras apareceram em tudo quanto é jornal, até na globo , no terra e etc.
    Conseguiram centenas de cadastros devido a ancia das pessoas pela promoção.

    Eles ganharam com tudo isso.
    e criticar as pessoas que compraram não passa de uma forma de esconder o plano deles.

  8. Antonio SIlva

    Ao Ricardo, que pela declaração deu a entender que é profundo conhecedor de sistemas web, uma só linha de código:

    UPDATE TB_PRODUTO SET PRECO = 9.90;

    Quem trabalha com banco de dados e nunca se esqueceu (ou a preencheu de maneira incorreta) de uma cláusula WHERE que atire a primeira pedra!

    De repente foi um maldito desenvolvedor sonolento e desatencioso que fez a bagunça toda, e já tem gente criando toda uma teoria da conspiração!

  9. Fabrício

    Concordo em dizer que tem cara de matéria comprada. Comparar a COMPRA de um produto com saquear um caminhão é uma falta de bom senso que merece a execração pública, camarada.
    Anunciou? Tem que honrar. Nunca ouviste, pelo jeito, grandes promoções relâmpago em que as grandes redes de comércio baixam os preços para valores irrisórios? Ah, claro que não. Tu és limitado à cultura comercial brasileira, não é cidadão? Cresça. E vá gastar teu dinheiro recebido da FNAC por essa matéria patética.

  10. Braga

    realmente, com a internet o procon deverá mudar e atualizar suas leis, que é oque já vem acontecendo.
    com o e-commerce vem vindo novas possilidades
    que nunca tinham antes, o mesmo acontecerá
    daqui a dois anos, pessoas estarão ocupando cargos
    que nunca existiram,
    imaginem: cargo de criação de viral para sites.
    ou Diretor de Anuncios falsos, quem sabe
    analista de leis para crimes contra o consumidor.

    é, o mundo gira ;D

  11. Horácio

    O problema é dos profissionais de TI na fnac que não tiveram responsabilidade o problema é que agora o problema foi resolvido vocês críticos querem colocar a culpa nos clientes. Vale lembrar que outras empresar que vendem produtos pela internet já teve preços la em baixo é que não foi erro de profissionais e sim uma verdadeira promoção. Atire a primeira pedra aqueles críticos que não deu vontade de comprar. E se fosse verdade vc criticaria?

  12. Geraldo

    É velho jeitinho brasileiro, se os caras erraram os consumidores não tem direito ao produto e pronto.

    O autor foi feliz na comparação com caminhão tombado.

    Se o post é comprado ou não eu digo uma coisa.

    Assim que fiquei sabendo da história, virei para a pessoa que estava do meu lado e comentei com a minha namorada antes de ler este post e disse:

    Não é certo os consumidores ficarem com esses produtos a preços irrisórios e pronto

    O Rodrigo Maruxo me incluenciou com este post?

  13. Abaddon Silva

    Matéria muito bem escrita. Contudo, discordo em alguns pontos. Quando o consumidor compra e deixa de pagar por isso, ele sofre as consequências de seus erros e não pode simplesmente justificar: Eu errei e me desculpe, retirem os juros. As lojas são implacáveis e o levam até a última consequência. Neste caso a FNAC está respondendo pela insatisfação de milhares de consumidores com as grandes corporações que , muitas vezes, sem organizam para manter o preço de certos produtos alinhados. I am sorry, mas é preciso dizer: Vivemos na sociedade capitalista e bom senso , ele existe sim, mas como consegui-lo em uma multidão? As pessoas são tão diferentes e tem razões diferentes para suas atitudes. Só para informar: Eu pedi mais de 150,00 em livros para FNAC já faz 30 dias, foi cobrado em meu cartão de crédito e ainda não os recebi. Já enviei 3 reclamações e somente obtive resposta na última, a qual o profissional foi seco e não admitiu o erro, me tratou como uma peça sem importãncia no processo. Assim, eu tenho motivos de sobra para encher meu carrinho dos produtos de 9,90, pois justiça por justiça é melhor fazer com as próprias mãos, neste caso.

  14. Marcelo Coelho Vieira

    Amigos, acho que infelizmente nunca saberemos a verdade.

    Mas algumas coisas me fazem pensar:

    – Definitivamente não é razoável (e nem acho honesto) alguma pessoa achar que pode comprar um notebook por R$ 9,90. É a aplicação clara da Lei de Gerson, infelizmente tão enraizada na nossa cultura tupiniquim.

    – Se foi um erro de fato, os controles da FNAC estão falhos pois, no caso de alteração de preços no site, imagino que ela deveria ter um workflow de aprovação antes da entrada do preço no ar.

    – Se o erro foi proposital (Teoria da Conspiração?!), pela repercussão que o caso teve, eles foram muito bem sucedidos.

    De qualquer maneira, acho que fica a lição que quando acontece um erro (proposital ou não) na internet, o melhor a fazer é agir rápido e ser totalmente transparente.

  15. Marcelo Sales Valério

    Pra mim, o que aconteceu virtualmente é o mesmo que acontece fora da internet, quando um caminhão tomba na estrada e o pessoal, ao invés de parar para ajudar, saqueia a mercadoria(…)

    CLAP CLAP CLAP… Definição perfeita do ocorrido e de longe a melhor que li todos os lugares por aí…

    Como diz a frase: O mundo é dos espertos e infelizmente, nesse mundo em que vivemos temos espertos demais convivendo nele.

    Luto por meus direitos o tempo todo (procurando meu nome no google, verá um exemplo de um caso que ocorreu na Vivo quando comprei meu iPhone e apenas conseui resolvê-lo ao tratar o assunto diretamente com o presidente da empresa – através de amigos influentes, óbvio), porém ao mesmo tempo que luto por meus direitos sei reconhecer o direito dos outros e nesse caso a FNAC merece todo o crédito do arrependimento.

    A propaganda negativa (diferentemente do que pensa o sr. Alexandre Pagnussat acima) serve como lição para a empresa.

    Mas não gaste suas palavras… aguarde o próximo erro da FNAC ou de qualquer outra empresa para observar um gigantesco dejavu… 😉

    [ ]s
    Marcelo Sales

  16. Fernando

    Rodrigo,

    Eu achei o artigo muito bom. Existem casos e casos, mas esse como a diferença era absurda, fica fácil saber que era oportunismo e as pessoas sabiam disso. O sentimento de impotencia das pessoas em relação as grandes empresas por diversos motivos faz nosso dicernimento ficar distorcido muitas vezes.

  17. Ricardo

    Antonio Silva,

    Um sistema como o da FNAC com certeza é baseado nesses padrões…tabelas dispostas desse jeito que você citou. Não existe webservices, não existe auditoria, não existe nada, é só chegar la e rodar um update no phpmyadmin(eles usam isso também, certo?) pra acontecer isso, né? Uma pena que tenham deixado o auto-commit marcado 🙁

  18. Werner Plaas

    Acertou na nossa veia, Rodrigo.
    Achei a sua comparação com o saque de caminhão tombado muito apropriada, embora muitos comentários aprovem a nossa cultura achar que podem levar vantagem em tudo.
    Na minha opinião, o Dia da Pindura, o nós não vamos pagar nada e o odioso e humilhante pedágio de calouros de universidade fazem parte de uma herança cultural bem feia do nosso país, que eu faço questão de renegar e mudar. Ótimo que você tenha levantado a questão.

  19. Gustavo

    Nada mais do que uma pura ótima estratégia de marketing… Quanto se falou em mídia nacional e ainda se fala sobre a FNAC? Como uma empresa comete um erro infantil desses e rapidamente já tem como dar retorno formal e respaldado sobre tudo isso? Tudo de caso pensado… os caras foram ótimos! Clap clap clap

  20. Marcelo

    Que diferança faz,
    caminhão tombado, passagem aérea para um parente, uma comissão para aprovar uma lei qualquer, um suborno para fazer vistas grossa, é o dinheiro da merenda, é o dinheiro da saúde….
    É daí que saem os políticos que habitam o nosso Congresso, o nosso Senado e etc…..

    Por isso que não acredito em mudanças tão cedo, vamos ter muito Lula pela frente….

  21. Marco

    Um cidadão comum, que não está no tweeter, facebook, orkut e outras mídias sociais por aí, está apenas acessando um site de uma loja para fazer uma compra, ele se depara com o preço de $9,90 por um produto muito mais caro, todo o site por $9,90, ele pensa estão fazendo uma mega-liquidação e compra 5 produtos. Ele é desonesto por entrar em um site de uma loja e fazer uma compra que depois vem a ser cancelada? O Procon deveria sim obrigá-los a concluir cada venda feita no site por esse preço, pois independente de ser um erro ou não, eles tem que vender o produto pelo preço anunciado. Uma loja física que imprime a etiqueta de um ou vários produtos com o valor errado tem que aceitar o preço impresso, por que no mundo virtual tem que ser diferente? E o cidadão HONESTO que teve a sua compra cancelada? Se existe uma lei, ela tem que ser para todos e não ter excessões para beneficiar os erros da elite.

  22. Jony

    Realmente, Rodrigo, o problema são os valores por trás disso tudo. É no mínimo lamentável a atitude das pessoas que tentaram adquirir produtos baseados em um erro claro.

    Ingenuidade? Claro que não! É a cultura do levar vantagem a todo custo, cuja responsabilidade muitos de nós, brasileiros, teimam em atribuir aos governantes.

    Nosso governo é reflexo de nossa sociedade. Cidadãos honestos tentaram adquirir uma tv de plasma por R$ 9,90??? Esses cidadãos honestos são os mesmos que caem nas trapaças do dia a dia, trocam dinheiro por bilhetes premiados na saída do banco sem desconfiar que a própria ganância é o que os leva a serem ludibriados.

    O mundo até pode ser dos espertos. Mas eu vivo nesse mundo com a consciência tranquila de ser mais honesto do que esperto.

  23. Guilherme

    Ridícula comparação, desculpe, mas não concordo.

    Se encontrar em algum site um produto com preço incrívelmente baixo eu vou comprar, pra mim, pro meu pai, pra minha mãe, tio, tia irmão amigos etc… porque se realmente for uma promoção relampago eu vou ter participado.

    por outro lado se for realmente um erro, blz feitas as devidas correções e desculpas pelo engano, agente aceita as desculpas sim, sem problema nenhum…

    Nunca me vi em situação de me aproveitar de qq erro das pessoas, ou empresas ou caminhões tombados. Muito pelo contrário, concordo que pessoas podem cometer erros, mas antes de sabermos que realmente é um erro, oficialmente informado, eu faço o pedido de todo o estoque, e depoois se realmente o erro for contatado ai cabe a empresa justifica-lo como o fez.

    Nunca que isto será considerado uma atitude maldosa, pois cabe a empresa e seus funconarios verificarem se o preço está ou não correto antes de colocar no ar. é o mínimo que se espera de uma empresa como a FNAC.

    Mas claro tem sempre aqueles que se acham superiores e que podem se ofender por ver um produto com preço muito abaixo da média. Fazer o que né?

  24. Débora

    Desonestidade? Não concordo, se aproveitar de uma empresa que deve faturar milhões com preços absurdos (alguns produtos tem preços absurdos sim) não é desonestidade, um computador a 9,90? poderia ter sido um erro que iria beneficiar milhares de pessoas que vivem complementamente fora da realidade dos produtos da fnac. Saquear um caminhão que tomba na rua é uma comparação superficial e apenas com objetivo de chamar a atenção.
    A fnac errou, mas com certeza se tivesse realmente vendido os produtos com aquele valor às pessoas que conseguiram comprar, de nada afetaria seu faturamento, pelo contrário, apenas faria mais pessoas entraram no site e assim, talvez comprarem outros produtos.

  25. Luciano

    Quem conhece sabe do que estou falando…….FNAC, Submarino, Americanas usam sistemas administráveis, nada de código na unha para colocar uma promoção no ar. Essa promoção é pura picaretagem, a imprensa o procon e as entidades ficaram ao lado da Fnac e apoiaram a maracutaia deles.

    Não existe meio erro. Se fosse num pais sério a Fnac arcaria com as consequências.

    ISSO NÃO É GOLPE É RESPEITO AO CONSUMIDOR.

    Qual a diferença de R$ 9,99 ou R$ 999,00, a Fnac é responsável pelo seu sistema de gestão, e mostrou que ela não é séria. Pois para ir ao ar uma promoção deste nível é somente o administrador master que pode colocar no ar. Ou seja, gerente.

    Em grandes paises compramos produtos a $9,90 dolares……….no Brasil quando uma rede faz isso ela ganha o apoio de gente que também faz picaretagem.

    Ou seja se existe graus de erros, vamos criar leis para quem quer MEIO matar, MEIO roubar, MEIO enrolar………………

  26. Guilherme

    Se você vai no mercado comprar uma garrafa de coca-cola, o preço na gondola é de 1,00 real, e na hora que vc passa no caixa aparece lá 5,00 reais… qual vc vai querer pagar?

    A justiça não pode intervir num caso como esse, eles DEVEM vender os notebooks, juicer Walita de 1000 watts ou seja la o que for que tenha sido comprado.

    Se eles erraram, problema deles, sim, é desonesto aproveitar do erro de outros pra tirar vantagem, mas fazer o que né?

    Eu só sei que eu quero meu notebook agora!!!!!

  27. BonDeLaire.com

    Bela estratégia de marketing da FNAC. Planejada ou não, foram inovadores e expandiram seu nome para diversas outras mídias.
    Particularmente, eu iria comprar meu Mac, mas, da história do caminhão: se alguém chegar e dizer que é dele, eu devolvo sem problema. Não custa arriscar né? Vai que fosse de verdade.

  28. Cristiano

    Muito bem, anunciou tem que comprar. Ótimo e bem verdade. Mas o preço no site não é um anúncio. E o erro em um preço no site não é propaganda enganosa.
    Ou é?
    Beleza, vou correr no primeiro supermercado arrancar a etiqueta de preço dos produtos e levar tudo de graça 🙂

  29. Annelize

    Acho que foi tudo uma campanha estratégica de comunicação, do tipo falem bem ou falem mal, mas falem de mim, veja o burburinho que causou, milhares de pessoas acessando o site da fnac, comprando produtos, falando no twitter, com o aval do procon depois para resguardar a falha.

  30. Luciano

    Outro detalhe é que se a Fnac tem esse tipo de falhas, imagina como que ela guarda as informações de cadastros, números de cartões………DADOS PESSOAIS.

    Ditado: Se a sua casa é feia por fora, imagina por dentro.

  31. antonio

    Matéria comprada na cara dura!!! SE NAO TEM VERGONHA NAO??

    PRONTO ULTIMA VEZ QUE VISITO ESSE SITE E COMENTO!

    não perco meu tempo mais lendo esses artigos inuteis comprados na cara dura… cade o respeito com seu leitor?? CADE???

    comédia. #prontofalei

  32. Rogério Chiavegatti

    Matéria um tanto quanto suspeita…
    A FNAC não é uma boa loja, nem nunca foi…
    Isso não justica certas atitudes, mas não vejo o que ocorreu como uma transgreção, quem errou foi a loja e não o consumidor, não adianta culpa-lo por isso…

  33. Felipe

    Concordo com o post do Fabrício. Comparar este caso com saquear um caminhão não foi feliz. A Fnac teria que arcar com seu erro, seja lá qual foi. Em minha visão compararia esta situação com um vendedor distraído que coloca a etiqueta errada nos produtos. E o que a lei do consumidor diz? Vale o preço da vitrine, certo? 🙂 Esse foi um caso isolado pois se tratou de todos os produtos da loja. Como eles iriam arcar com esse prejuízo? De quem foi a culpa? Se fossem apenas alguns produtos isso tudo terminaria de outra forma. Eu já comprei um macbook na Fnac pelo valor errado. Fiz a compra duas vezes e me confirmavam o pedido. Logo após me enviavam um email falando da falta no estoque, mas o produto continuava na vitrine. Ciente de meus direitos fui ao procon e a Fnac me ligou para resolver a mal entendido. O produto estava com o preço errado em R$1000,00!

  34. Marinho

    Meu!
    Três aspectos:
    – foi um tremendo buzz;
    – você, articulista, foi tendencioso e não há como não desconfiar que sua matéria é paga.

    Terceiro, como você enquadra a questão que aconteceu envolvendo a mim e a FNAC?
    Comprei o cartão FNAC (sim comprei, a partir do site), paguei R$ 30,00, em meados de janeiro/2009. Até hoje não recebi o cartão. Apesar de haver enviado diversos e-mails, até hoje não recebi nem o cartão, nem a devolução da minha grana.
    Já que você, articulista, parece que é chegado a eles, vê lá se eles não resolvem essa questão.
    A referência do pedido é
    A980XWF490

    Marinho

  35. Flavio Mendes

    Como é curiosa a mente humana. Observem os comentários neste post. Conseguem identificar três perfis de comportamento?

    1-HONESTO; Sabe que é errado tirar vantagem de outrem, por qualquer meio que seja. Tal proceder não é coerente com seus princípios. Viu que houve um erro e não tenta se aproveitar da situação porque isso poderia estar acontecendo numa empresa dela, de um parente seu ou de um amigo.

    2-APROVEITADOR; Fica só esperando uma oportunidade para se dar bem. É aquela pessoa que só se sente bem quando leva vantagem em algo, seja num troco errado, num produto que o caixa esqueceu de cobrar ou até mesmo de uma carteira no chão com documentos e dinheiro. Oba, tem dinheiro! Achado não é roubado, quem perdeu foi descuidado. Mas se é com ele, gostaria que os documentos lhe fossem entregues juntamente com o dinheiro, é claro.

    3-INVEJOSO; Faz comentários depreciativos. É claro que se trata de uma estratégia de marketing. Quantos pageviews e venda a empresa teve sobre tal repercussão?. Ela diz isso porque gostaria de ter tido a idéia se trabalhasse lá. Seria classificada como uma pessoa empreendedora. Sua foto seria pregada no corredor principal da empresa como o funcionário do mês!

    Fica aqui meus parabéns aos HONESTOS, minha tristeza aos APROVEITADORES e minha frustração aos INVEJOSOS.

  36. Luis

    Muito boa sua matéria.
    Como sociedade precisamos SIM rever NOSSOS VALORES.
    Uma pessoa que SABE que o preço está errado e aproveita para comprar é DESONESTO.
    Se a sua matéria foi comprada ou não, isto não importa, o que importa é que ela tem algumas verdades que a nossa sociedade está precisando ouvir.
    PARABÉNS!

  37. Beto Nogueira

    Honestidade, Respeito, Ética e tantas outras palavras devem mesmo ser lembradas e discutidas, o resultado esta aqui.
    Mas concordo com o comentário 11… Deve ter sido apenas o famoso UPDATE sem WHERE hehehehehe.

  38. Fabiano

    Esse assunto está muito amplo até pq será realmente uma falha? poderia ser uma ação de efeito negativo mas q gerou acessos ao site e ontem mesmo entrei e vi um banner de produtos ofertados a R$9,90, será q a falha foi intencional e com consciencia da FNAC e do procon? naum sabemos… mas q muita gente agiu de má fé agiu… sem sombra de dúvidas….

  39. Ricardo

    Quando as companhias aéreas começaram com as promoções de passagens por preços irrisórios, aposto que MUITOS dos que escreveram aí em cima (o colunista, inclusive), devem ter pensado: não está correto; vou de ônibus!!!
    Por favor!
    Este nosso mundo capitalista apregoa: quem chega por último não leva!
    E chamar de desonestas as pessoas que, na dúvida, aproveitaram, é mostrar que não pensou nem um segundo no que de fato aconteceu.
    Colunista e partidários, usem seus neurônios!!!

  40. Stanley

    Realmente a postura dos Cidadãos Brasileiros referindo-me ao caráter de honestidade é espantosa. Lei de Gerson e tudo mais, isto é um Câncer no ímpeto do caráter de pessoas que não tiveram a oportunidade de terem um berço esplêndido. Muitas coisas se aprendem em casa, outras não têm concerto.
    Mas pensando bem, acho que apesar de tudo ainda estamos nos dando muito bem por sermos por maioria, descendentes daqueles delinqüentes desvairados que trocaram seus cárceres pelas fragatas de Colombo.

    A genética também influencia para o bom ou mau comportamento, temos que restaurar a Família brasileira.

    Abraços.

    Stanley – BH/MG.

  41. Carolina

    Kid,

    eu sei que achar que o cara desse artigo roubou sua analogia sobre o caminhão alimentaria muito o seu ego.
    Mas devo lhe dizer que essa analogia é mais óbvia e véia que andar pra frente.

    Fora que você fala rápido, enrolado e junta um assunto no outro… que eu tive que voltar várias vezes pra entender o que vc havia falado sobre o caminhão.

    Então… fique tranquilo.. desencana!

    Abçs

  42. Carolina

    Vocês chegaram a ver o caso da BestShopTV?

    Pois nesse caso era realmente uma mega promoção que acabou não dando certo porque o servidor travou de tanta gente acessando o site ao mesmo tempo.

    Mas…. era uma promoção de verdade! Como ter certeza se é ou se não é? As empresas tem estratégias que temos que tentar adivinhar?

    E se não participamos porque achamos que é erro e depois vamos ver que era de verdade???

    Olhem o caso da BestShopTV:
    http://eitapreula.com.br/geral/o-caso-do-bestshoptv/

    Até!

  43. Luis Carlos

    É a mesma coisa quando li e comentei (em voz alta) sobre uma matéria de PlayStatios que foram apreendidos e os que estava a minha volta pergutaram onde vai ser o leilão. Nessa caso da Fnac as pessoas esquecem que existe um ser que digita os valores que aparecem no site. Claro que todo mundo quer pagar pouco pelas coisas, inclusive eu, claro, mas 9,90 possivelmente não paga nem a embalagem do produto e todo mundo sabe disso.
    Será que isso faz parte da esperteza (malandragem) brasileira?

  44. Sacramento

    Não vi o que aconteceu… fiquei sabendo do incidente nesse momento quando li esse artigo… porém tenho uma opinião.

    Com toda certeza roubar é errado. Aproveitar de oportunidades oriundas de falhas humanas também é um erro. Não podemos em momento algum agirmos com covardia, pois hoje ganhamos, mas amanhã seremos os derrotados e lembraremos da derrota como pagamento pela vitória da esperteza.

    O brasileiro se vangloria de ser esperto, mas ser esperto é a aproveitar de um momento falho de alguém e sair levando vantagem sobre a inocência, sobre a honestidade ou a dignidade. Com isso, na minha opinião ser esperto é uma palhaçada. Dou graças a Deus por ser bobo, porém honesto.

    Contudo a internet é um meio de coisas inusitadas, como por exemplo a GOL vender passagens aéreas por R$ 1,00 durante a madrugada, megas promoções de grandes empresas para atrair novos cliente ou mesmo banco de dados, além dos diversas queimas malucas de estoque .

    Com isso não podemos também condenar os usuários que fizeram compras no site durante esse momento, pois não temos a certeza para julgar se as intenções dessas pessoas eram de lesar essa empresa ou a equipe de informática que falhou. Não podemos criticar e crucificar o consumidor que achou que fazia um grande negócio na internet, como comprar uma passagem aérea por R$ 1,00.

    Eu acredito que a empresa tem de ser responsabilizada, pois quem falhou foi ela. De alguma forma ela sai ganhando algo, como por exemplo muita visibilidade na mídia, no meio dos internautas e cadastros, que eu tenho certeza que não serão desperdiçados. Com isso também podemos achar que poderia ser uma medida mal intencionada da empresa para conseguir essa massificação da sua marca e dos milhões de cadastros conquistados.

    Tudo tem dois lados e no meio empresarial transparência é algo que não existe.

    Achar que isso poderia ser uma estratégia não é absurdo, como também o internauta achar que era uma promoção maluca da madrugada. Vamos analisar pelos dois lados. Não vamos pesar somente para a empresa ou a falha humana da equipe de informática, também temos que ver o usuário.

    Repito, só fiquei sabendo sobre isso, nesse exato momento, porém se tivesse comprado algo naquele momento, com certeza estaria na justiça para receber, pois hoje se sou roubado em meu internet Bank, quem me restitui pela falha de segurança é o banco, é justo que a FNAC seja responsabilizada pela falha dentro da casa dela.

  45. FRAN

    Matéria comprada!

    Sem fundamento tal comparação à um caminhão tombado.

    Não é preciso ser um entendedor de web pra sacar a má intensão da Fnac.

    Isso mesmo! quem diz que os tais compradores espertinhos agiram de má fé, na verdade precisa analizar melhor os fatos e notar quem realmente agiu de má fé.

    A tal noticia de erro da Fnac esteve presente nos principais jornais, na boca do povo.
    O site recebeu trocentas visitas, quem não conhecia a loja passou à conhecer, e por aí vai.

    Na minha opinião espero que essa moda de erro no sistema não pegue, porque é uma gigante falta de ética e respeito para com os consumidores.

    Detalhe que dias depois o site abria uma popup dizendo AGORA NÃO É ERRO, SÃO PROMOÇÕES VERDADEIRAS POR R$9,90 affff

    Fnac perdeu pontos comigo, e por isso não faz mais parte de meus sites de compras.

    Fiz até um post no meu blog falando dessa ESTÓRIA DO ERRO, EStória mesmo! não acreditei e não acredito nesses erros… viral às custas da substimação da inteligência do cliente é mal intensionado, eu não apoio!!!!.

    hasta…

  46. Alex

    Não tem desculpas… foi em todo o site !

    Ou foi a FNAC de propósito, ou os parceiros tecnológicos estão oferecendo qual tecnologia e segurança como solução ?

    http://www.stefanini.com.br/
    http://www.wefit.com.br/

    Qualquer sistema de padaria tem preço mínimo de venda… ainda mais para todos os itens.

    Vai dizer que na aplicação deles, posso marcar todos os itens de uma vez a R$ 9,90 e boa ?

    Ou alguém cadastrou manualmente 5.000 itens a R$ 9.90 ?

    Quem deveria se preocupar com isso são os parceiros tecnologicos.

  47. Anonimo

    Boa tarde a todos.

    E se fosse o contrário?
    O preço foi absurdamente muito mais caro que o anunciado.
    O cliente compra e não reparou que havia ao invés de ,00 e sim mais 2 zero antes da vírgula.
    O cliente liga para a operadora e esta diz que não pode cancelar a compra, e a loja informa que não vai cancelar a compra, quem paga o pato mesmo?
    A loja?

    Abraços a todos.

  48. Shiran de Joinville

    Apóio a visão do autor da matéria.

    Essa cultura Gersonista que prega que o mundo é dos ixpértos é o que tanto faz nosso governo perder a credibilidade.

    Casos como esses acontecem diariamente em supermercados de bairro, que tem seus informativos com erro de digitação. Quando esse tipo de erro acontece com grandes empresas não faltam malucos pra achar que tudo é conspiração.

    Mas que é muito tentador comprar um produto dos seus sonhos por esse preço, ah isso é…

  49. Raphael Vieira

    É, parecem que eles gostam de praticar, SEM QUERER, estas belezuras de estratégias!

    A mentira funciona assim mesmo, é imediatista, bons resultado a curto prazo, etc…. más, quando a casa cai o tombo é feio! Dai, o estrago já foi feito!

    Se foi errado ou não, má fé ou não das pessoas que aproveitaram, o que podemos ver depois deste acontecimento é que tudo indicou ser um proposital marketing (idiota por sinal) viral.

    Ter que apelar pra mentiras ou apoiar-se em erros? Faz favor!

    Vejam meu caso!
    http://www.reclameaqui.com.br/361296/fnac-com-br/promocao-tentadora-estoque-nao-garantido/

    Me atraíram direitinho, mesmo já sabendo deste caso, tentei dá um crédito para eles, e tb gosto de testar e sentir na pele para poder julgar com mais propriedade… enfim, assumo que fiz papel de bobo (eles devem achar) mais vamos ver no final quem é o bobo!

    Mais o ponto positivo é que eu aprendo rápido e de primeira, e já sei bem minha opinião sobre esta empresa.

    FNAC? Nunca mais! Nem de graça, pois não vão ter mesmo nada pra entregar!

    Abraços
    Raphael Vieira

  50. Rodox

    No meu ponto de vista, não defendendo a FNAc, até mesmo porque nunca comprei nada la, mas o brasileiro quer levar vantagem em tudo, e é obvio que que vc não vai comprar um play 3 ou uma tv de LED por 9,90… é questão de bom senso… nem que o caminhão tivesse tombado, seria esse preço… quanto aos que acham os preços da loja caro, existem muitas opções on-line…eu mesmo sempre pesquiso muito em muitas lojas virtuais…agora vai da confiança que a loja oferece…como disse antes, brasileiro gosta de levar vantagem em tudo e gerealmente se ferra e aindar quer correr atrás… compra em uma lojinha virtual furreba, paga um valor com quase 50% de diferença das outras lojas, não recebe o produto e ainda acha que ia se dar bem. Só minha opinião.