Brasilidade social e marketing de relacionamento

Nova Escola de Marketing
12 de novembro de 2011

As empresas vão aprender a construir plataformas de relacionamento com os clientes em redes sociais para obter maiores diferenciais de interação.

A melhor forma de influenciar uma pessoa é por meio de seus pares, pessoas em quem ela confia, com quem convive, com quem se relaciona virtualmente.

Assim, as redes sociais são atualmente ferramentas muito importantes para influenciar o comportamento e as impressões dos consumidores.

Se eu disser para você que compre determinado celular porque ele é realmente bom, vai significar mais para você do uma propaganda ou display em um aeroporto, por exemplo.

As redes sociais são muito importantes por aqui e os brasileiros muito sociáveis. Já somos 25 milhões somente no Facebook. Acredita-se que um usuário que se torna fã de sua página tem valor superior a 20 novas visitas ao seu site, segundo estudo da Hitwise. É preciso lidar com esse público.

Marketing de relacionamento significa construir e sustentar uma infraestrutura de relacionamentos empresa-clientes. Em geral, o conceito de marketing passa pela satisfação das expectativas de determinado público de relacionamento (cliente ou não), que não está restrita somente aos momentos pontuais e únicos, mas sim a um convívio mais duradouro, que pode estar representado por um bem de consumo adquirido, uma marca, uma lembrança, uma experiência ou mesmo um conjunto de percepções.

Ou seja, são múltiplos os canais, meios, mídias, mecanismos e rotinas que se transformam em pontos de contato e, portanto, momentos da verdade, no relacionamento empresa – cliente/consumidor, tornando-o vencedor, reconhecido e, por decorrência, eficaz.

Entendemos que o marketing de relacionamento demanda um processo criterioso de planejamento e preparação, que parte do domínio profundo de variáveis relevantes sobre cada cliente e cada grupo/rede de clientes.

Isso significa ser capaz de mapear, antecipar e racionalizar características como perfis, segmentos, clusters, geração de métricas, mensurar suas tags, cruzar dados de comportamentos, atitudes, propensões.

Outros vetores fundamentais são o local (onde irá acontecer o relacionamento), canal (qual o meio ideal a ser utilizado) e mensagem (qual a mensagem ideal na comunicação via determinado canal para aquele perfil de cliente).

A propaganda em massa, o telemarketing convencional, a mala direta e os encartes em revistas estão fora de moda, porém não mortos. Convém em alguns casos específicos e quando já existe um relacionamento profundo com aquele público.

Mas ninguém mais quer ser impactado dessa forma. A percepção é a de invasão no tempo (estão roubando meu tempo) e no espaço (privacidade).

Os canais tradicionais de comunicação de caráter unidirecional e reativo, apesar de ainda constituírem importante papel no mix de comunicação das empresas, agora fazem parte de uma plataforma muito maior de canais de comunicação, relacionamento e transação empresa-cliente.

Este arcabouço de modelos integrados de relacionamentos abriu e integrou novas possibilidades de atuação. Trouxe elementos que aumentaram sensivelmente a complexidade de planejamento e gestão mercadológica, mas ampliaram violentamente as potencialidades e possibilidades derivadas da excelência no relacionamento entre empresas e clientes/consumidores.

A tecnologia da informação continuará desempenhando um papel fundamental na disciplina do marketing de relacionamento e seu arsenal de meios, mídias, canais e sistemas. Fórmulas matemáticas e modelos estatísticos tiveram, na evolução da tecnologia, um campo fértil para que pudessem ser colocadas em prática em larga escala.

Os ambientes digitais convergiram diferentes tipos de mídia e canais de comunicação e os aplicativos móveis (ex. celulares) levaram a disciplina a um passo além, trazendo instantaneidade e comodidade incomparáveis na matriz de ofertas das empresas aos seus clientes e consumidores.

Clientes e consumidores estão cada vez mais habituados à utilização das possibilidades tecnológicas para se comunicarem, pesquisarem e comprarem. Suas expectativas só fazem crescer no ritmo da convergência e da web. As empresas precisam aprender a construir estratégias, modelos e plataformas híbridas e relevantes de relacionamento com os clientes e grupos/redes das redes sociais para poderem obter diferenciais de interação superiores.

A competitividade mercadológica e comercial das empresas está vinculada à capacidade de se adequar às necessidades evolutivas de seus clientes, reconstruindo-se a todo instante. E forjando relacionamentos de uma forma mais íntima que outrora, trazendo o cliente para dentro da empresa, com transparência e verdade.

Na era digital é o marketing de relacionamento que constroi relações íntimas com seu público–alvo. É a ponte entre marca e seu consumidor. [Webinsider]
…………………………

Conheça os planos de hospedagem da HostLayer.

Acompanhe o Webinsider no Twitter.

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

4 respostas para “Brasilidade social e marketing de relacionamento”

  1. wellington Arruda disse:

    Gostaria de entender mais um pouco, sobre websinder e o que eu teria que fazer para ter uma oportunidade de ganhar dinheiro apenas trabalhando em casa na frente do meu computador etc. Mim esplicar melhor com riquezas de detalhes ok!

    • Olá Wellington,

      acredito que há um engano. Temos um texto no site sobre como é trabalhar em casa, muito antigo.

      Muita gente não leu direito e interpretou como se estivéssemos oferecendo algum tipo de trabalho, o que não é o caso. Desejo sucesso,

  2. Sandra Silva Ramos Alvarenga disse:

    gostaria de aproveitar o meu periodo em que posso para obter novos ganhos e melhorar a renda de minha familia

  3. Excelente artigo! São poucas as empresas que fazem um belo trabalho direcionado às redes sociais. Empresas que não tem como foco o cliente pessoa física ainda têm dificuldades para atuar nelas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *