Pressão por produtividade, trânsito, falta de tempo, alimentação ruim e sedentarismo, vida desorganizada… Tudo isso funciona como uma bomba para a nossa saúde – do corpo e da mente. Mas, se você quer investir na sua qualidade vida, comece por uma mudança de hábitos.

Habitos

É isso mesmo. Tome uma atitude e adote hábitos saudáveis que o ajudarão a relaxar, combatendo o estresse, aumentando a sua energia e promovendo bem-estar geral.

Algumas pessoas vão precisar de uma virada de 180 graus, outros dependerão apenas de alguns ajustes. Nesse post, vamos dar dicas de hábitos legais para você começar já a sua transformação.

O poder do hábito

No seu livro “O Poder do Hábito”, o autor Charles Duhigg fala sobre o impacto dos hábitos no nosso jeito de ser e em nossas conquistas pessoais e profissionais.

Segundo Duhigg, os hábitos ditam nossas ações. Mesmo quando pensamos que temos o controle sobre nossas vidas, estamos apenas repetindo hábitos preestabelecidos.

Isso significa que aprendemos e tomamos decisões inconscientes, sem necessidade de nos lembrarmos sobre os fatos que estimularam essa atitude ou o aprendizado. Esse é o poder do hábito, segundo o autor.

Assim, para promover transformações significativas, precisamos entender como funcionam os nossos hábitos.

Como funcionam os hábitos

Duhigg afirma que o nosso cérebro é como uma máquina e segue um fluxo de três etapas, que são:

  • Gatilho: alguma coisa que acontece e o cérebro entende como um chamado para entrar no modo automático;
  • Rotina: uma ação física, emocional ou mental, que é automaticamente acionada pelo gatilho;
  • Recompensa: estímulo positivo que ocorre e diz ao cérebro que aquela rotina funciona e por isso deve ser armazenado.

Para alterar, adaptar ou criar novas rotinas, você precisa entender como os gatilhos dos hábitos são acionados e como funcionam as recompensas.

Novos hábitos

hábitos

Tão importante quanto manter bons hábitos é cultivar novos. E não estamos falando de coisas difíceis de executar. Ações simples podem gerar grandes transformações e impactar positivamente em sua qualidade de vida.

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em 2015, mostrou que o brasileiro tem procurado um estilo de vida mais saudável. No entanto, o percentual de consumo de gorduras, álcool e doces ainda preocupa.

Por exemplo, 60,06% dos brasileiros consomem leite integral, que é mais gorduroso. Mais de 23% da população toma refrigerantes ou sucos artificiais cinco vezes ou mais durante a semana e 21,7% adoram os doces, como bolos, chocolates, balas e biscoitos.

Então, se você que ter mais qualidade de vida, que tal começar a mudança pelos hábitos alimentares? Veja essa e outras dicas saudáveis!

5 hábitos que fazem bem para a saúde

1. Alimentação saudável

Hábitos

Invista em uma nova rotina alimentar. Veja o que se pode fazer:

  • Valorize a sua alimentação, então, planeje-se para que a hora de comer seja um momento prazeroso.
  • Evite excessos e aposte no equilíbrio, variedade e moderação.
  • Dê preferência para os alimentos in natura. Se não for possível eliminar aqueles processados, tende reduzi-los ao máximo. Uma boa ideia é:
    • Aumente o consumo de frutas, legumes e verduras.
    • Reduza o sal, açúcar, carboidratos, gorduras e óleos.
    • Evite os alimentos ultraprocessados, como os salgadinhos, refrigerantes, sucos artificiais, macarrão instantâneo e margarina.

A Pirâmide de Alimentação Equilibrada pode ajudá-lo a preparar um cardápio balanceado. Ela possui 4 níveis com 8 grupos de alimentos, que são fontes de nutrientes e essenciais para o organismo. Veja:

Carboidratos – na base da pirâmide: fornecem energia para o corpo.

Alimentos ricos em carboidratos: arroz, pães, massas, batatas, mandioca, farinha e milho. Quase 100% dos carboidratos consumidos se convertem em açúcar no sangue.

Legumes e verduras – são fontes de fibras, vitaminas e minerais. Elas controlam o funcionamento e o crescimento do corpo.

Carnes, ovos e leguminosas: fontes de proteínas, vitaminas do complexo B e minerais.

Inclui: carnes vermelhas, frango, peru, peixes (sardinha, pescada) e os ovos. No entanto, na hora de preparar o seu prato, você deve tirar sempre a pele do frango, as gorduras aparentes e evitar as frituras.

Proteínas vegetais: aqui entram o feijão, soja, grão de bico, ervilha e lentilha, que são ricos em fibras e importantes para a absorção dos carboidratos pelo sangue.

Leites, queijos, iogurtes e seus derivados: fontes de proteínas, cálcio e vitaminas A e D.

Evite os produtos ricos em gordura, como queijos amarelos, leite e iogurte integrais, porque 60% da proteína desses produtos convertem-se em glicose no nosso organismo.

Açúcares e gorduras (manteiga, margarina, maionese, azeite, óleos etc.): devem ser consumidos apenas de vez em quando.

E não se esqueça da água, que além de hidratar o organismo, ajuda no transporte dos nutrientes.

Hábitos

Mas quando o assunto é alimentação saudável, o melhor mesmo é conversar com um nutricionista. Esse profissional dará a receita exata para o seu caso específico.

Pessoas com problemas de saúde, especialmente os diabéticos, precisam redobrar os cuidados com alimentação. Elas devem conversar com o médico e o nutricionista.

2. Atividade física regular

Hábitos

Você tem preguiça de se exercitar? Então comece a mudar os seus hábitos e mexa-se.  Atividades físicas regulares são um santo remédio e um grande aliado na luta por uma melhor qualidade de vida.

Atividade física ajuda, inclusive, no combate ao estresse. Pesquisadores da Universidade de Vermont, nos EUA, comprovaram que os exercícios funcionam como um antidepressivo natural.

Os exercícios estimulam a produção da endorfina pelo cérebro, proporcionando uma auto- estima elevada, reduzindo depressão e ansiedade, além de controlar o apetite.

Existem muitos outros bons motivos para você esquecer as desculpas e começar a se exercitar:

  • melhoria da circulação sanguínea
  • fortalecimento o sistema imunológico
  • redução do risco de doenças cardíacas
  • fortalecimento dos ossos
  • aumento do metabolismo
  • emagrecimento etc.

Ninguém precisa ir para uma academia se não quiser. Você pode desenvolver hábitos de atividade física no trabalho, em casa, na praça, na rua… Isso inclui caminhadas, dança, corrida, natação etc.

Mas lembre-se de fazer uma avaliação médica antes de iniciar qualquer tipo de atividade física.

3. Relaxamento

hábitos

Relaxamento é essencial para sua qualidade de vida. Reserve um momento do dia para colocar-se em um estado natural de calma. Isso ajudará a controlar a ansiedade crônica e outros problemas da mente.

Ah, você não sabe como relaxar? Então anote aí algumas dicas:

  • Controle a respiração por um minuto.
  • Faça contagem regressiva olhando para cima.
  • Ouça uma música suave.
  • Relaxe os músculos do corpo.
  • Mastigue algo para relaxar os músculos do pescoço.
  • Leia – escolha um estilo que lhe agrada.
  • Escreva um diário.
  • Massageie os pontos de maior tensão, como ombros e a região próxima do pescoço.
  • Ative a sua memória afetiva com fotos da família e pessoas que você gosta.
  • Converse com amigos, sorria e faça algo que o faça sentir bem.

4. Meditação

hEabitos

Meditação também é uma forma de relaxamento muito eficaz. E está entre os hábitos valiosos para a sua qualidade de vida.

A ideia aqui é parar, respirar e concentrar-se. E você pode fazer isso em qualquer lugar, basta reservar um tempinho do dia para desacelerar.

A meditação também proporciona muitos benefícios, como:

  • Recarrega as suas energias e o mantém preparado para os desafios seguintes.
  • Ajuda a manter o corpo e a mente saudáveis.
  • Reduzir a ansiedade, a depressão e o estresse.
  • Melhora da qualidade do sono.

Existem várias técnicas específicas, mas você ainda pode recorrer aos aplicativos de medicação. São muitos no mercado, inclusive, em Português.

5. Organização

Hábitos

Se sua vida e suas coisas estão uma bagunça, não tem como relaxar. O estresse vai ser permanente e você nunca saberá o que é qualidade de vida.

Assim, um dos hábitos que você deve cultivar é o da organização. Os neurologistas garantem que rotina confusa interfere no funcionamento do cérebro e demanda mais energia.

Por outro lado, a organização vai tornar o seu dia a dia mais fácil, você ganhará tempo e evitará retrabalhos. Além disso, ela gera tranquilidade e estimula a produção de serotonina – que ajuda a regular o sono, apetite e humor.

Na vida pessoal, uma agenda, um caderninho ou quadro de tarefas podem ajudá-lo a não se esquecer dos compromissos e responsabilidades diários. Uma planilha de Excel simples é uma ferramenta poderosa para manter o seu orçamento sob controle.

Existem várias maneiras de se organizar, também, no trabalho.

A força da vontade

Hábitos

Ninguém muda hábitos se não tiver força de vontade. Muita. Para os cientistas, a força de vontade impacta mais no resultado do que a inteligência da pessoa.

No entanto, alguns estudiosos garantem que o ser humano tem um limite para a força de vontade. Mas a boa notícia é que qualquer pessoa pode treinar, aumentando essa capacidade cada dia mais.

Você está pronto para mudança de hábitos e para promover uma transformação, em nome da qualidade de vida? Compartilhe conosco a sua opinião!

E, se você quer saber mais sobre lições poderosas de transformação pessoal, vai aqui uma super dica de leitura. Trata-se do livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, de Stephen R. Covey.

Boa leitura!

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+