Modelo de briefing

26 de outubro de 2010

Para montar um briefing entenda o cliente e preencha estes itens.

Um assunto com certeza polêmico é a produção de briefings em agências web e produtoras online.

Normalmente, o departamento de criação reclama que ou o briefing não traz informação nenhuma, ou traz muitos dados irrelevantes.

A verdade é que, na grande maioria dos casos, os briefings pecam por não expressar a real expectativa do cliente. É justamente esta falha que faz o projeto ir e voltar várias vezes, o que implica em refações e aumento dos custos operacionais.

Briefing inicial para planejar a ação

Acredito que existem dois pontos importantes a serem abordados nessa questão. O primeiro deles é o briefing inicial para o planejamento da ação. Quando o atendimento faz a coisa certa e o cliente não tenta bancar o gênio da comunicação, o ideal é fazer perguntas mais genéricas e que darão espaço para a criação trabalhar mais à vontade.

Briefing de planejamento da ação

  • O que queremos dizer?
  • Para quem (público-alvo)?
  • O que esperamos que a pessoa faça depois de ser impactada por essa informação?
  • Histórico de comunicação, identidade visual a ser seguida, restrições e outras informações importantes.
  • Verba disponível

Isso costuma ser o suficiente para que o planejamento encontre soluções interessantes e viáveis para as ações que irá propor, sem ficar obrigado a fazer um hotsite ou uma guerrilha em redes sociais só porque o cliente ouviu falar que isso é “a onda do momento”.

Mas, depois que a proposta estratégica é aprovada, ou quando ela já foi definida pelo cliente ou pela agência offline, é necessário que o atendimento faça um refinamento do briefing, mais focado, para alinhar as expectativas com o cliente antes do desenvolvimento do projeto.

Muitas vezes o cliente cria uma série de expectativas que podem não ser atendidas, causando uma frustração enorme. Além disso, o detalhamento ajuda também os responsáveis pela aprovação do trabalho a avaliar o esforço, o que facilita a aprovação do projeto, reduz a ansiedade do cliente e evita problemas com o departamento de tecnologia.

Briefing de produção para projetos web

Vou mostrar um modelo de briefing de produção para projetos web que normalmente utilizo – o caso é real, mas os nomes foram omitidos. Considere que, neste exemplo, o documento foi apurado pelo departamento de comunicação contratante e não pelo fornecedor contratado, que as perguntas do briefing inicial (para o planejamento) já foram respondidas e que a TI será responsável pelo desenvolvimento.

1. O que queremos contratar

Breve descritivo do que deve ser contratado e das entregas esperadas. Exemplo: Redesenho de arquitetura e leiaute dos subsites A, B, C e D. Os quatro sites deverão seguir o mesmo modelo de arquitetura e ser planejados para desenvolvimento em Lumis 4.21 versão Java.

1.1 Entregas esperadas

Exemplo:

  • Protótipo navegável do site completo (wireframe) em Axure
  • Leiaute das telas-tipo em PSD, camadas, para os 4 sites
  • Produção de conteúdo em flash (animação para home)
  • Documento de governança de conteúdo

2. Objetivo de comunicação

O que queremos alcançar com a ação? Exemplo: A área técnica da instituição X tem a necessidade de criar subsites para as quatro ações internacionais que são promovidas em conjunto com entidades parceiras no exterior. A premissa dessa demanda é seguir o modelo atualmente utilizado para o site Y, com algumas melhorias que serão listadas a seguir.

  • Os subsites devem permitir atualização de conteúdo de forma simples.
  • O leiaute proposto deve ser permanente e não precisar ser substituído ano a ano. O projeto deve prever uma forma de atualizar não apenas o conteúdo, como a edição do encontro, para que não tenhamos mais a necessidade de todo ano fazer a troca do leiaute do site apenas porque no header consta o ano da edição e a cor das peças publicitárias mudou). Sugere-se ainda a utilização de um layout padronizado para os quatro sites, o que permite o melhor posicionamento da marca e identificação da instituição X como patrocinadora da ação.
  • O site deve facilitar a disseminação do conteúdo em redes sociais.
  • Sugestões de novas áreas (além daquelas que estão sendo solicitadas explicitamente e das que já constam no site Y) são bem-vindas.
  • O site deverá ser facilmente replicado para outros eventos semelhantes que eventualmente venham a existir no futuro.
  • Melhorar a atual organização de documentos existentes no site Y.

3. Mensagem chave

Defina aqui a mensagem essencial da comunicação.

4. Histórico e contextualização

Exemplo: A instituição X acompanha as negociações internacionais entre blocos econômicos e a política de comércio exterior adotada pelo governo, ao mesmo tempo em que apresenta propostas e sugestões, sempre defendendo os interesses da indústria brasileira.

Além disso, mantém parcerias com entidades congêneres no exterior, para trocar informações e discutir formas de cooperação econômica. Nesta frente de atuação, encontram-se alguns eventos que a instituição X promove anualmente, como os encontros A, B, C e D, que terão seus respectivos subsites.

5. Público-alvo primário e secundário

Exemplo: Empresários, governo, parceiros internacionais.

6. Funcionalidades desejadas

Árvore de funcionalidades e recursos esperados.

Exemplo:

  • Apresentação
  • Edição atual
    – Inscrições
    – Programação
    – Currículo dos palestrantes (em pdf)
    – Documentos
    – Vídeos
    – Fotos
    – Encontros de negócios
    – Visitas técnicas
    – Cidade-sede
    – Hospedagem
    – Edições anteriores
    – Classificação de conteúdos por edição
    – Currículo dos palestrantes (em pdf)
    – Documentos
    – Busca
    – Vídeos
    – Fotos
  • Atividades paralelas
  • Notícias
  • Clipping
  • Fórum
  • Enquete
  • RSS
  • Espalhe o conteúdo, envie para um amigo, indique
  • Links
  • Contato

7. Conteúdos a serem desenvolvidos

Deverá ser produzido conteúdo para apresentação, edição atual e cidade sede. Os demais conteúdos serão fornecidos.

8. Referências para benchmarking

http://www.siteexemplo.com

9. Interação com demais sites

Os sites deverão ser identificados como subsites da instituição X, devendo ter ligação com este por meio de links e conteúdos correlatos.

10. Tecnologia

Preparar a arquitetura de forma a ser aplicável no CMS Lumis 4.21 versão Java. O desenvolvimento e a implementação serão objeto de outra contratação.

11. Orientações específicas do cliente

Cliente não quer que seja usada a marca J e não quer que os sites sejam azuis. Além disso, ele quer algo moderno e com elementos vetoriais, sem uso de fotos. Deverá ser utilizada a logomarca dos encontros A, B, C e D.

12. Prazos e entregas esperadas

Prazos:
Data da coleta do briefing:

Apenas uma última informação importante: nunca, em nenhuma hipótese, envie esse modelo como um formulário para o cliente preencher. Relacionamento é o principal papel do atendimento e a confiança do cliente você só conquista no dia-a-dia. [Webinsider]

…………………………

Conheça os planos de hospedagem da HostLayer.

Acompanhe o Webinsider no Twitter.

Avalie este artigo:
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

10 respostas para “Modelo de briefing”

  1. Eduardo Oliveira disse:

    Infelizmente a Mi está correta e esse Agnus não sabe o que diz, leiaute é uma palavra “aportuguesada” como sanduiche (sem acento) e outras, isso é feio porque o português já é uma língua escrita por analfabetos, então o correto continua sendo layout, não escrevam saite só porque estamos no Brasil.

  2. Eder disse:

    Excelente. Vamos testar este modelo na segunda e volto comentar o resultado.

    o/

  3. Excelentes dicas de como coletar informações do cliente antes de fechar um negócio e por a mão na massa! O problema é que a grande maioria dos clientes não sabem bem ao certo o que querem de fato e que quando sentamos para discutir sobre o briefing a coisa toda meio que não sai como esperado!

  4. Agnus disse:

    Mi,dê uma olhada no dicionário e procure a palavra “leiaute”. E cuidado com o que diz!

  5. Valeria disse:

    Olá sempre que tiver dicas e puder me encaminhar, ficaria grata…

  6. Mi disse:

    Leiaute ??? Pelo amor de Deus escreve direito. Se você não sabe , escreve-se assim layout, ok?

  7. Coisas que você já deve ter feito para empresa que você assessora | Lucas Reino disse:

    […] Briefing – Esses exemplos ( exemplo1 exemplo2 exemplo3) mostram parte da nossa necessidade, eles se focam no tipo de produtos oferecidos por […]

  8. Maquinho disse:

    Toda semana sai um nome novo, o ex dono do cadê ganhou 20 Milhões e nem precisou de babozeira alguma, o faceBook vale 50 Bilhões com um Código PHP simples baseado em Cod Cliente de formulários. Agora um monte de nome estranho que nasce e o peão não sabe pra que serve uma linha de conexão com banco de dados.

  9. Victor Schmidlin disse:

    Excelente. Bom seria se os atendimentos web conseguissem coletar as informações do cliente com precisão e um certo padrão para facilitar o trabalho de todos no processo de planejamento, criação e produção. Este guia deveria ser lido também pelos clientes!

  10. Amil Romualdo disse:

    Muito bom, e objetivo sua definição de briefing, não existe um modelo padrão, vai variar de acordo com o desejo do cliente e de seu bolso naturalmente. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *